Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

30/10/2015

Livro - Perigos Continentais (Edição Kindle)

Hoje trago para vocês, alados meus, mais uma opinião sobre uma obra nacional independente de um autor parceiro do DSA. Para quem não sabe, ou não se lembra, o Doce Sonho Alado está aberto a parcerias com envio de e-book, como tenho um Kindle posso garantir que vou ler a obra enviada com todo o carinho e atenção, e ao final da leitura o livro aparecerá aqui numa postagem especial contendo minha opinião sincera, com os prós e os contras. Portanto, alados, convido a todos a ler o post de hoje até o final e a continuar ligados nas novidades literárias que aparecerão aqui em breve!

Perigos Continentais: O Reino de Vários Nomes, Wanderson Gomes da Silva:

Ollyver é filho de um misterioso escritor já falecido, quando ele resolve sair de casa para aproveitar a leitura de uma das obras de seu pai, nem lhe passa pela cabeça que poderia haver muito mais verdades naquelas páginas do que ele mesmo pensava. Junto com sua nova amiga, uma ruiva um tanto excêntrica, por assim dizer, chamada Nyrie; eles descobrem na floresta a entrada para um novo mundo fantástico, mas não um lugar qualquer: logo o identificam como sendo exatamente o mesmo lugar que está descrito nos livros do pai de Ollyver.
A partir de então começa uma verdadeira luta pela sobrevivência naquelas terras um tanto hostis, pois nossos aventureiros precisam avançar em meio a grandes perigos para encontrar a única forma de voltar para casa. E em meio aos combates físicos, nosso protagonista descobre que também precisa travar uma batalha interior contra sua própria covardia, impulsividade e tantos outros sentimentos que vão surgindo em cada situação. É uma trama que foca bastante na temática da morte, assim como na amizade, lealdade e no cumprimento (ou não-cumprimento) de promessas feitas.
Apesar de ser protagonizada por adolescentes (não tão crianças quanto dá a entender) essa história na verdade tem conteúdo forte demais para o público mais novinho, característica que fica visível a partir da metade do enredo. À princípio tive certa dificuldade para entrar no ritmo do livro, principalmente pela pouca naturalidade dos diálogos. Não me entendam mal, não quero dizer que uma pessoa é obrigada a usar apenas palavras simples na hora de conversar com as outras pessoas, principalmente considerando que ela leia livros regularmente, o que me incomodou mesmo foi o fato de que algumas perguntas e respostas não encaixavam direito. Essa característica vai atenuando no decorrer das páginas pois, acredito eu, o autor foi se habituando à escrita e passou a fluir na hora de encaixar as falas. Cabe ao leitor persistir um pouco na leitura, senão pode perder os momentos legais da segunda metade.
Por se tratar de uma obra independente, erros gramaticais são inevitáveis, mas eles não estragam exatamente a lógica da leitura, recomendo que você tenha mente aberta e apenas mergulhe na aventura sem prestar atenção a detalhes. Garanto que alguns trechos tem boa qualidade, portanto, não tenha preconceitos linguísticos na hora de ler.
No quesito personagens, há alguns bastante interessantes, a grande maioria tem sempre um aspecto da personalidade que te faz adquirir simpatia por ele: seja pela estranheza, pela bondade ou simplesmente por causar momentos inusitados. O Ollyver não me agradou muito como protagonista, devido à minha opinião pessoal sobre algumas atitudes que ele teve (vocês sabem que tenho muito mais facilidade para gostar de vilões e sou bem chata para me afeiçoar a um personagem principal), claro, mesmo com isso não posso deixar de mencionar que é um ponto positivo que ele tenha suas falhas. O mundo fantástico contido no livro tem um pouco de originalidade e um pouco de inspiração em mundos já conhecidos, de um jeito que ficou bem legal, na verdade. Creio que o que mais gostei foi a história do lugar em si.
Portanto, alados meus, fica aqui a minha dica de mais uma obra verde-e-amarela que lhe trará um bom entretenimento caso você seja amante da fantasia, goste de lugares que tem um tom mais sombrio e tenha a mente aberta para acolher uma trama que quebra um pouco a visão de vilão/herói. Como já citei, há aspectos que ainda precisam ser lapidados, entretanto, vejo no livro um potencial interessante. Deem uma chance e venham aqui dizer se vocês concordam comigo ou não!


Não percam as minhas próximas opiniões, trarei ótimas obras!

Para ler todas as minhas opiniões sobre os demais livros que já li, clique aqui.

Para conhecer os meus livros, clique aqui.

Beijinhos Alados,
1 Comentários
Comentários

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados