Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

07/08/2015

Coisas de Escritora - Por que escrever uma saga?

Alados meus, creio que já tenha pincelado um pouco sobre o assunto de hoje numa postagem em que falei sobre a grossura do livro, mas agora falarei especificamente sobre os motivos que levam o autor a publicar mais de um volume para a mesma trama.
Claro que existem pessoas que escolhem escrever uma saga apenas porque veem o sucesso dos bestsellers e pensam que se seguirem a mesma fórmula também vão conseguir se promover com rapidez. Claro, esse é um pensamento equivocado; se você espera publicar mais de um livro apenas para ser famoso, pode esquecer, esse é o pior caminho (e a pior mentalidade também).
No meu caso, o que aconteceu é que a história que a minha mente formou não era simples e objetiva. Criei um mundo fantástico que era grande demais para se entender rapidamente e, acima de tudo, eu tinha uma protagonista cheia de personalidade que precisaria aprender muitas lições antes de encontrar o seu desfecho (que pode ou não pode ser feliz, não posso revelar por enquanto). Uma história nesta extensão daria um livro enorme, e eu sinceramente duvidava que ficasse um exemplar baratinho. E se fosse caro demais, duvido que encontraria uma só pessoa que ousasse confiar em uma escritora principiante e o compraria. Isso sem contar que livros grandes costumam ser muito, muito cansativos (o número limite creio que seja 500 páginas) e a não ser que você seja o tipo de autor que tem o seu nome maior do que o título do livro porque vende só por ser algo escrito por você, é melhor não arriscar.
Não sei quanto aos outros escritores brasileiros, mas posso afirmar com segurança que escrevo uma série de livros por profunda necessidade. Na verdade, agora que já tenho um pouco mais de prática, creio que teria sido melhor começar com outra história, uma que se resumisse a um livro só. Porém, o primeiro livro que consegui terminar foi o DSA, e quando tive ideia para um livro solo já era tarde demais. A verdade é que não há caminho fácil, um escritor precisa sempre arriscar, aprender com os erros e ir tentando. Espero que um dia eu consiga chegar à algum lugar.

es·cri·tor |ô|
substantivo masculino

1. Autor de obras literárias ou científicas (com relação ao estilo, à forma que emprega).

escritor públicoLiterato de profissão.

"escritor", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/escritor [consultado em 25-06-2015].
1. Autor de obras literárias ou científicas (com relação ao estilo, à forma que emprega).

escritor públicoLiterato de profissão.

"escritor", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/escritor [consultado em 25-06-2015].
Espero que tenham gostado do texto de hoje! Não posso deixar, é claro, de terminar o post convidando a todos a conhecer os meus livros, os links deles estão na seguinte página:


Estou contando com o apoio de todo mundo. Mesmo que você não esteja em condições de comprá-lo, uma divulgação já é muito bem-vinda!

Para ler mais "Coisas de Escritora", clique aqui.

Beijinhos Alados,
1 Comentários
Comentários

Um comentário:

  1. Bom dia,
    Sheila gostei do que foi exposto sobre "os passos para ser uma boa escritora", minha opinião é que de início não há nada fácil, não é? Apenas temos que seguir nosso coração e dar o melhor de si, porque acredito que em qualquer caminho que decidimos "fazer" há os obstáculos! Faça-me uma visita no meu blog " Doce sonho de primavera.blogspot.com.br" Boa sorte, um abraço

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados