Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

08/12/2014

Livro - Dezesseis Luas

Allons-y, alados, quero compartilhar mais uma opinião de livro com vocês! Por que comecei o post com "allons-y"? Porque me deu vontade, Doctor Who não tem nada a ver com a história de hoje... hehehe. A minha opinião de hoje é sobre "Dezesseis Luas", primeiro livro da saga "Beautiful Creatures". Preciso dizer que tenho vários pontos a comentar, mas vou tentar não me alongar muito para não encher a paciência de vocês.
E antes de começar, como já é de costume nos posts sobre literatura, deixo aqui também o link da página onde você encontrará tudo sobre os meus livros. Se você puder me ajudar, nem que seja com uma divulgação básica, já ficaria imensamente feliz:


Dezesseis Luas, Margareth Stohl e Kami Garcia:

Antes de começar a leitura, jurava que era uma trama com perspectiva feminina, mas não, é escrito em primeira pessoa, narrado pelo próprio Ethan Wate. Ele mora na cidade de Gatlin, um lugar remoto e pequeno onde todos se conhecem e formam uma opinião bem definida sobre quem você é, muitas vezes bastante preconceituosa. No resumo, é um lugar onde eu nunca viveria: não tem quase nada de modernidade e vive sofrendo com as mudanças climáticas.
Só que o clima piora ainda mais quando Lena Duchannes, sobrinha do homem mais misterioso e recluso de Gatlin, começa a estudar na Jackson High. Ela é uma garota diferente de todas, e isso logo incomoda as Líderes de Torcida, as garotas mais populares do colégio.
Uma coisa que eu achei bastante interessante é que a história vai se passando normalmente, você vai se acostumando com o lugar e os personagens de forma tranquila até que "BANG!", tudo vira de pernas para o ar quando o lado fantástico começa a se manifestar com maior intensidade. Num primeiro momento, achei o tipo de magia do livro um pouco caricato demais, mas logo consegui entender melhor e achei até interessante (embora não seja o meu favorito).
Os personagens, para mim, são medianos: não cheguei a me apegar e nem a desgostar de ninguém. Acho que o que me chamou atenção mesmo foi a história em si, e também o fato de que o "mocinho" não é exatamente visto como o grande salvador, ele tem várias fraquezas e muitas vezes precisou ser defendido pela Lena. Gostei muito disso, poder ler uma história em que o garoto não é o "herói burro".
 Apesar de uma cena ou outra não tenha sido tão emocionante quanto achei que seria, o fim teve uma reviravolta bem legal. Não posso comparar com a adaptação para o cinema, mas pelo pouco que vislumbrei já suponho que não chega nem aos pés. Recomendo para quem gosta de uma boa fantasia e quer ver um romance diferente dos clichês que vemos por aí.

Não percam as minhas próximas opiniões, trarei ótimas obras!

Para ler todas as minhas opiniões sobre os demais livros que já li, clique aqui.

Beijinhos Alados,
0 Comentários
Comentários

Comente!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados