Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

13/06/2014

Coisas de Escritora - Por que eu escrevo?

Alados meus, já falei aqui no blog sobre minha relação com os meus personagens, sobre as coisas estranhas que faço ao escrever, e até mesmo dei dicas para quem quer escrever um romance, conto, etc. Num dia desses, porém, percebi que nunca cheguei a mencionar a causa, motivo razão ou circunstância que me levou a embarcar nessa aventura desvairada de gerar e aprimorar verdadeiros "filhos de papel".
Sei que cada escritor tem seu motivo pessoal; eu tenho dois que (até agora) não sei como classificar qual é o mais importante. O primeiro (e comum a praticamente todos os outros escritores) é o meu grande amor pelo mundo dos livros. É uma coisa que já está no sangue, mesmo que de forma dormente. Um dia, seus olhos começam a percorrer as linhas de um volume qualquer, você sente aquele cheiro maravilhoso de páginas novas (ou velhas), se vê adentrando sem querer num mundo que nunca pensara visitar e já sai dessa experiência perdidamente apaixonada. A leitura é como um carrapicho particularmente tenaz: uma vez que gruda, é difícil se livrar dela. Você já desmanchou um isopor e jogou aquelas bolinhas na água? O amor à leitura é mais ou menos o que acontece quando nós colocamos a mão nessa água e vemos que as bolinhas não saem "nem com a peste". Hehehehe...
O segundo motivo (que não sei se todo mundo tem) é a necessidade de "gastar" minha criatividade. Aliás, esse motivo também me levou a continuar com o blog até hoje... Mas vou explicar esse de forma bem devagar, pois é um pouco mais complicado...
Sabe aquelas coisas que nós seres humanos ficamos pensando antes de pegar no sono? Tem gente que fica matutando sobre os problemas do dia a dia, outros devem ficar pensando no amor da sua vida (platônico ou não), ou no último capítulo da novela, etc e etc. Desde pequena, em vez de pensar em coisas saudáveis e comuns, eu sempre fico construindo minhas próprias histórias, e a cada dia acrescento algo novo, sem esquecer o que já criei no dia anterior. Claro que a maioria desses enredos é baseados em histórias já existentes, e eu apenas os modifico para se adequar ao meu gosto pessoal — por isso não posso usar muitos deles em meus futuros livros, embora possa "roubar" uma ideia ou outra de vez em quando.
Outro "sintoma" que já se manifesta em mim desde a infância é o meu gosto por brincar de montar histórias, sendo que quando era mais nova usava as minhas bonecas ou os famosos "Geloucos" (lembram deles? Hehehe). A coisa que eu mais amava fazer nessa época era criar uma verdadeira vida para eles, cada um tinha uma personalidade e reagia de forma diferente nas minhas situações fictícias. E essa brincadeira também acontecia na escola, com uma amiga minha, só que nós usávamos lápis, canetas, borrachas e todos os nossos materiais escolares. Todo dia uma convidava a outra para "brincar de lápis", era nosso passatempo preferido.
Enfim, um dia senti que podia usar essa necessidade para criar algo realmente produtivo. Como já contei várias vezes, no começo as tentativas de montar um livro foram absolutamente frustrantes, até que comecei este mesmo blog e me empenhei em montar o "Doce Sonho Alado". Sabe, eu escrevo romances (o Gênero Literário, claro! Não gosto muito da temática "amor romântico") para garantir que essa capacidade criadora não seja simplesmente lançada ao esgoto. Para mim ela é preciosa, e acho que o mundo precisa ter a oportunidade de espiar um pouco o mundo que se desenvolve na minha mente, nem que seja pela janelinha mínima que é um livro.
Enfim, é por isso que escrevo. Queria poder explicar de forma mais objetiva, mas não posso; se tem uma coisa que eu não sou de jeito nenhum é "fácil de entender"... hehehe.

Não posso deixar, é claro, de terminar o post convidando a todos a conhecer o meu livro "Doce Sonho Alado", os links dele são os seguintes:



Estou contando com o apoio de todo mundo. Mesmo que você não esteja em condições de comprá-lo, uma divulgação já é muito bem-vinda!

Para ler mais "Coisas de Escritora", clique aqui.

Beijinhos Alados,
1 Comentários
Comentários

Um comentário:

  1. Caramba!Puxa, é sério, desculpa a surpresa mas eu...me vi escrita aí.Quase como se estivessem me descrevendo aí, melhor do eu mesma jamais seria capaz!
    Puxa, desde pequena eu criava história de tudo (e ainda faço isso).Não dá pra jogar um videogame sem ter de criar todo um enredo pro personagem principal ou pro reino em que o o jogo se ambienta.Isso vale pra filme,desenho animado tudo!Minhas bonecas tinham personalidade,família emprego tudo...
    Hoje eu ainda faço isso mas é mais com personagem de livro.Tipo, sabe aquele personagem mais secundário,cuja a história não tem tanta importância para o enredo?São meus favoritos.Escolho,crio históra faço ate crossing.Alguns chamariam isso de fan-fic mas eu nunca tive paciência para escrever fics.Então pra não perder esse impulso criativo que eu começei escrever também!
    Desculpa a "seção remember" aqui, é que eu achei essa semelhança tão UAU.Quer dizer que eu não sou louca de inventar uma história sobre o Mario Bros e sua Princesa!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados