Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

12/05/2014

Conto - O Anjo de Copacabana (Edição Kindle)

Alados, hoje falarei sobre um conto que acabei de ler pelo aplicativo do Kindle (Amazon) que foi para mim uma agradável surpresa. Para falar a verdade, já faz um tempo que estava querendo lê-lo, mas acabei postergando a leitura porque não queria começar a ler contos por ora. Felizmente, resolvi matar a vontade e não me arrependi.
Hoje vocês saberão, portanto, a minha opinião sobre o conto "O Anjo de Copacabana", de Fabio Bastos, em sua edição virtual. Aliás, ainda essa semana conheceremos mais um pouco sobre o autor também, através de uma entrevista. Já posso adiantar que vai ser muito interessante, podem confiar!
Peço que todos leiam este post e, aqueles que se interessarem, que procurem também adquirir seu exemplar. Para comprá-lo pela Amazon, basta clicar aqui.

Como já é de costume nos posts sobre literatura, deixo aqui também o link do meu próprio livro. Se puder me ajudar, nem que seja com uma divulgação básica, já me deixaria imensamente feliz:


Conto com a ajuda de todos, nem que seja uma contribuição mais humilde. Agora vamos ao post, não deixem de ler até o fim!

O Anjo de Copacabana, Fabio Bastos:

Antes de tudo, preciso repetir aqui a conhecida (e verdadeira) máxima: "Não julgue o livro pela capa". Muita gente pode achar que é uma capa com poucos atrativos (eu não acho tão ruim, gosto de imagens simples, minimalistas, acho melhor do que aquelas que transbordam informações), mas a história é de ótima qualidade. Está mais do que na hora de deixarmos de lado os preconceitos e darmos uma chance a todas as obras que temos à nossa disposição. Quer saber a opinião sobre esse conto? Continue lendo!

Trecho do conto:

    "Após avaliar vários candidatos, Natanael decidiu se incorporar em Aderbal Gusmão, que tinha um perfil adequado para o que ele queria: um comerciante aposentado, viúvo e que morava sozinho num apartamento em Copacabana. Seu Gusmão, como ele era conhecido, havia sofrido um infarto e estava no CTI de um hospital, desenganado pelos médicos.
    Natanael foi até o hospital e explicou sua missão para o Anjo da Morte com sua roupa preta que esperava pacientemente o moribundo bater as botas para conduzi-lo para o outro mundo.
    — Pode ir sem susto, companheiro, e deixa esse aí comigo. Mas volta daqui a um ano para buscá-lo.
    Natanael se despediu do colega e se acomodou como pode no corpo do Seu Gusmão para dar início a sua missão. Ao abrir os olhos, já como simples mortal, Natanael se viu numa cama de hospital, entubado e monitorado, com uma máscara de oxigênio na cara, uma mangueira enfiada goela abaixo, cateteres e fios espalhados pelo seu corpo e com os braços amarrados na cama. Parecia um computador velho ligado a seus periféricos".

Minha opinião pessoal:

Assim que eu li a sinopse e vi que o conto era sobre um anjo que decide vir ao Brasil para observar os costumes dos cariocas, pensei logo: "Ah, isso vai ser interessante!" Mesmo não tendo lido a obra imediatamente, ficou em mim aquela vontade de saber no que daria essa "intervenção celestial". Vocês já sabem que gosto dessa temática de anjos, e se a história possui pontos fora do trivial, ganha o meu interesse quase que automaticamente.
Logo nos primeiros parágrafos, senti aquele gostinho de coisa conhecida (não sei bem se foi por causa do estilo da narrativa ou se por ser ambientado no Rio de Janeiro... provavelmente os dois! Hehe...), e minha leitura praticamente deslisou até o final. Além do Seu Gusmão, que é uma atração à parte, conhecemos também a história vários personagens, todos interessantes, e também podemos ler situações inusitadas que garantem a originalidade da trama.
O conto é em terceira pessoa, com uns poucos trechos escritos na primeira pessoa. Tem linguagem fluida, muito agradável; que transita entre o ponto de vista de todos os personagens principais (vocês sabem que eu gosto muito desse recurso, eu mesma utilizei no livro DSA). Possui uma divisão em "capítulos" curtos que facilitam a leitura em e-book (sim, eu peguei a mania de ler as coisas pausando no fim dos parágrafos) e fazem com que você se surpreenda ao notar que já leu bastante em pouco tempo.
Talvez um dos poucos pontos negativos que possa citar seja o fato de não ser tão "família" como está indicado em determinado momento da narração. Não que seja absurdamente impróprio, apenas não recomendo que você deixe as crianças mais pequenas lerem. Também não se pode dizer que você encontrará uma história fantástica elaboradíssíma, é uma história simples, sem muitas pretensões, não espere encontrar um tratado sobre angeologia (não que isso seja ruim, só achei que vale a pena mencionar).
O final é, de certa forma, inesperado. Achei bom o fato de que podemos vislumbrar os destinos dos outros personagens antes do fim, não apenas o do Seu Gusmão. Se você procura uma leitura para relaxar e rir um pouco, não deixe de ler "O Anjo de Copacabana", tenho certeza de que não será uma decepção!

Já estou terminando o famoso livro físico de "A Guerra dos Tronos", deve ser o próximo a aparecer aqui no DSA!

Para saber minhas opiniões sobre os demais livros que já li, clique aqui.

Beijinhos Alados,
0 Comentários
Comentários

Comente!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados