Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

15/04/2014

Coisas de Escritora - Um dia só é bom quando...

Tem gente que acha que um dia bom é aquele que nasce lindo e ensolarado. Já eu, alados, mesmo que esteja super contente com o clima, ou muito feliz por causa de alguma coisa, só fico contente mesmo se tiver escrito ao menos um parágrafo de algum dos meus projetos de livro.
Já tive algumas inspirações até em momentos em que pensava que não conseguiria escrever nada, e também dias em que estive inspirada o dia inteiro mas não consegui avançar nem uma linha. A questão é que só quem escreve sabe o quanto é ruim saber que não conseguiu colocar mais "tijolos" no mundo que está construindo. Muitas vezes me dá uma grande agonia pensar que o tempo está passando e eu acabei desperdiçando um dia inteiro que poderia ter dedicado à escrita das minhas obras. E isso não acontece apenas naqueles em que as ocupações diárias acabam tomando todo o meu tempo, também há momentos em que não tenho nada a fazer, mas o tédio é tamanho que não surge a vontade de criar algo.
Acho que um dos motivos para que isso aconteça é que se os livros se tornam partes do nosso mundo quando os lemos, quando os escrevemos a coisa é ainda mais profunda, pois os pedaços de nossa própria vida estão misturados às vidas que criamos. É algo tão especial que é muito difícil viver sem; absolutamente viciante.
É preciso entender, ao mesmo tempo, que às vezes não é a hora certa de escrever. De repente, Deus está falando para você: espere aí mais um pouquinho que daqui a alguns dias virá um pedacinho perfeito para a sua história. E a gente acaba nem ouvindo. Em meio à ansiedade de terminar mais um livro, nem paramos para pensar que um pouco mais de tempo pode ser essencial.
 Procuro dar a mim mesma o prazo de um ano. Acredito que bons livros não devem ser feitos às pressas, mesmo que o escritor tenha certa agilidade. Já ouviram falar que a "pressa é inimiga da perfeição?" Não pode existir um livro perfeito, claro, mais um livro bem elaborado dificilmente surgirá de um dia para o outro, é preciso aperfeiçoá-lo ao máximo, e isso leva tempo.
Estou escrevendo esta postagem principalmente porque no começo do ano sempre fico pensando que nunca vou conseguir chegar ao final dos meus livros, por causa dos dias em que acabo não escrevendo nada. Eu sei que é coisa psicológica, que não deveria ligar tanto, mas é impossível não sentir. Não consigo mais ficar um dia sem escrever sobre os meus "bebês", meus personagens tão queridos, e acho que todo escritor também sente isso... A vontade que eu tenho é de ter uma TARDIS, para viajar no tempo e conseguir mais inspiração para elaborar meus romances. Já que não é possível, o melhor mesmo é tentar relaxar e continuar fazendo o melhor que posso.

Não posso deixar, é claro, de terminar o post convidando a todos a conhecer o meu livro "Doce Sonho Alado", o link dele é o seguinte:


Estou contando com o apoio de todos. Mesmo que você não esteja em condições de comprá-lo, uma divulgação já é muito bem-vinda!

Para ler mais "Coisas de Escritora", clique aqui.

Beijinhos Alados,
1 Comentários
Comentários

Um comentário:

  1. Penso exatamente como você!
    Para mim, um bom dia não precisa ser ensolarado ou chuvoso, mas um que seja bem produtivo, que eu consiga não só escrever como resolver pendências, trabalhar bem, enfim ser útil e não desperdiçar meu tempo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados