Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

11/02/2014

Livro - O Restaurante no Fim do Universo

Voltei, alados, para contar para vocês o que achei da leitura que acabei de finalizar, do livro "O Restaurante no Fim do Universo", o segundo da série "O Mochileiro das Galáxias", do magnífico Douglas Adams. Meu post vai ser rápido, mas escrito com muito amor!
Mas antes de começar, queria avisar mais uma vez que o meu livro "Doce Sonho Alado" estará em promoção até o dia 16/02/2014! Ele está custando apenas R$ 25,62 + Frete! Não deixem de aproveitar, o link do meu livro é o seguinte:


O Restaurante no Fim do Universo, Douglas Adams:

 
Sempre começo as minhas opiniões com os aspectos físicos da obra, mas dessa vez a aparência do livro é tão parecida com a do primeiro volume da saga que falar sobre isso se tornaria redundante. A única coisa que queria acrescentar é que o apenso que colocaram no final, com uma "amostra" dos demais livros da série, pregou-me um baita susto: estava lendo numa boa, pensando que ainda iria demorar um pouquinho para chegar no final e, numa "passada de página", pronto, acabou o livro! E foi um final do tipo: "você vai ler o próximo livro da série, querendo ou não... hehehe...
Mas vamos logo à opinião, sem mais prólogos:

Trecho do livro:

    "O Guia do Mochileiro das Galáxias é um companheiro indispensável para todos aqueles que estão interessados em encontrar um sentido para a vida em um Universo infinitamente complexo e confuso, pois, ainda que ele não possa de forma alguma ser útil e informativo em todas as questões, ele pelo menos alega, de forma tranquilizadora, que, onde ele está incorreto, ele pelo menos está muito incorreto. Em casos de total discrepância, é sempre a realidade que não pegou o jeito da coisa.
    Essencialmente era isso que dizia o aviso: 'O Guia é definitivo. A realidade está frequentemente incorreta.'
    Isso tem tido consequências interessantes. Por exemplo, quando os editores do Guia foram processados pelas famílias daqueles que tinham morrido por terem levado ao pé da letra o verbete sobre o planeta Traal (esse verbete dizia: 'As Bestas Vorazes de Traal frequentemente fazem dos turistas uma boa refeição'), eles alegaram que a primeira versão da frase era esteticamente mais agradável, intimaram um poeta qualificado para declarar, sob juramento, que beleza é verdade, verdade é beleza, e esperavam assim provar que o verdadeiro culpado é a própria Vida, por deixar de ser ao mesmo tempo bela e verdadeira. Os juízes concordaram e, num discurso comovente, sustentaram que a própria Vida era um desacato àquele tribunal e confiscaram-na de todos os presentes antes de saírem para uma agradável pertida de ultragolfe noturno".

Minha opinião pessoal:

Uma fato engraçado (ou meio besta, para ser mais exata) é que antes de começar a ler eu pensava que "fim do universo" era uma expressão ampliada de "fim do mundo". Não pensei que seria uma afirmação confirmadamente literal.
Ah, preciso avisar que já escolhi meu personagem favorito: Zaphod Beeblebrox. Sério, simpatizei demais com ele, acho que acabo gostando dos mais loucos por que me identifico... hehe. Sem contar também que as "cortadas" dele nesse segundo livro foram fantásticas. Então, perdoem-me aqueles que gostam dos demais, eu gosto mesmo é do Zaphod. Poderia fazer um trocadilho com o nome dele e um palavrão, mas sou muito educada para fazê-lo aqui... hehehe...
Não gostei muito da "sessão espírita" do começo, mais por que achei que não encaixou muito bem no momento do que qualquer outra coisa. Geralmente, os eventos nessa saga acontecem assim: algo muito, muito estranho acontece, você não entende nada, acha que o Douglas Adams pirou de vez e não escreveu o livro direito; daqui a pouco tudo começa a fazer sentido e você se lembra do quanto o autor é genial. Só que nesse comecinho, achei que não foi uma "fuga" bem amarrada... passagem meio estranha essa.
Também temos o elemento "viagem no tempo" nessa segunda parte da aventura. Nem preciso dizer que gostei dessa parte; viagens no tempo tem me atraído bastante ultimamente (falou a menina que está ficando cada vez mais Whovian).
Nem sei mais o que falar sem passar spoiler. O livro é apenas uma delícia: tem aquele humor sutil e inteligente, tem situações inusitadas que te fazem ter grandes surpresas, tem tanta coisa legal que não é nem preciso que eu continue escrevendo aqui por dias a fio. Apenas aceite o meu conselho e embarque logo nessa aventura espacial (e especial!)

Já estou lendo o terceiro livro, "A Vida, o Universo e Tudo Mais", além do nacional "Vida Longa aos Heróis!"; aguardem a minha opinião aqui no DSA!!!

Para saber minha opinião sobre os demais livros que já li, clique aqui.

Beijinhos Alados,
1 Comentários
Comentários

Um comentário:

  1. Olá Sheila, tudo bem?

    Recebi seu convite para conhecer seu site lá no skoob e estou aqui. :)

    Gostei muito do seu espaço aqui, e estou seguindo. Espero que tenha muito sucesso com seu livro e as aventuras na blogosfera! ;D

    Eu comprei esta série mas ainda não comecei a ler... vi o filme e odiei hahahaha, mas espero que os livros me encantem... logo leio.

    Beijos!!!

    escrev-arte.blogspot.com.br - Nadja Moreno

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados