Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

07/02/2014

Motivos para se apaixonar por Doctor Who

Alados, vocês já devem saber que eu amo acompanhar alguns seriados. Um dos que eu assisto tem particularmente se destacado na minha preferência: a série britânica de ficção científica chamada "Doctor Who". Como eu já percebi que aqui no Brasil é muito raro achar alguém que curta essa série (eu, pelo menos, só posso conversar sobre Doctor Who com minha irmã, ninguém mais que eu conheço gosta) hoje decidi convencer todo mundo a conhecê-la e amá-la. Duvida? Vamos ler os motivos, então! Allons-y!

Motivos para se apaixonar por Doctor Who:

1º motivo - O Doutor:

Para quem não sabe, o personagem principal da série é o Doutor, um "Time Lord" (ou "Senhor do Tempo", em português) extremamente genial que viaja através do tempo e espaço em sua espaçonave, a TARDIS, sempre na companhia de um ou mais ajudantes. Até agora ele foi interpretado por vários atores, devido a particularidade dos Time Lords de se regenerar para enganar a morte (quando ele se regenera, também muda a aparência e parte da sua personalidade).
Atualmente, a série está em seu décimo segundo Doutor; eu já conheci o nono, o décimo e o primeiro. Independentemente de quem o interprete, o Doutor é o tipo de personagem pelo qual você se apaixona perdidamente e acaba se apegando a ele com muita facilidade, não tem como você gostar da série sem amar o Doutor.

2º motivo - A TARDIS:

Já falei um pouco sobre a TARDIS quando falei sobre os veículos mais fabulosos da ficção. Ela é o tipo de nave completa: leva seus ocupantes a qualquer lugar do espaço, do tempo e é extremamente sexy! Na série, dificilmente você a vê funcionar perfeitamente, às vezes ela manda o Doutor para a época ou o lugar errado, frequentemente nós vemos o Doutor a manejar em meio a "sacolejos" e "porradas"; resumindo: é uma nave cheia de personalidade. E muito fabulosa ♥

3º motivo - Os Episódios:

Cada temporada é composta de episódios que contam histórias tecnicamente isoladas (às vezes uma história é dividida em dois ou três episódios), sendo conectadas numa trama que só é revelada no final da temporada. Posso dizer que são histórias absurdamente fascinantes, do tipo que nos fazem vibrar, que nos empolgam. Também tem algumas que são assustadoras, já fiquei com mais medo assistindo aos episódios de Doctor Who do que de muito filme de terror por aí. Sério! Quem assiste a Doctor Who jamais fica com tédio!

4º motivo - Os Daleks:

Toda boa história tem que ter um bom vilão. No caso de Doctor Who, os vilões principais são os Daleks, uma raça de alienígenas simplesmente maligna. Já falei sobre eles quando listei os "Meus Malvados Favoritos", e disse que eles são os que mais me metem medo. Continuo tendo a mesmo opinião, pois toda vez em que pensamos: "Olha, agora não vão ter mais Daleks, estão todos mortos!" logo surgem outros, brotando sabe-se lá de onde! Sem contar que eles matam tudo o que vem pela frente... Que meeeeeedo!!!

5º motivo - David Tennant:

Já falei um pouco sobre ele na Homenagem de "Quinta". Não é só porque ele também interpretou Bartô Crouch Jr. em "Harry Potter e o Cálice de Fogo" que o considero meu Doutor favorito até agora; ele é simplesmente fabuloso, em todos os aspectos. Você vai precisar assistir a uma temporada antes de conhecê-lo; mas insista, pois vale a pena.
Eu já estou na quarta temporada da série nova, o que significa que daqui a alguns episódios terei que dar adeus a ele... acho que vou chorar no dia da regeneração, não quero que ele se vá... snif, snif...

6º motivo - A Série Clássica:

A série em si começa em 1963. Essa fase que os Whovians chamam de "clássica" engloba do primeiro ao oitavo Doutor. Eu ainda estou no primeiro (interpretado por William Hartnell) e já estou agradavelmente surpresa. Cheguei a pensar que seria difícil acompanhar episódios em preto e branco, com qualidade bem precária; porém, desde o primeiro episódio percebi que a série já era interessante desde os tempos mais antigos. Estou amando vê-la, já estou no arco 004.

Outros motivos:

Na série nova, os episódios são de 40 minutos e as temporadas tem, geralmente, uns 15 episódios (às vezes uns a mais, às vezes uns a menos), o que facilita na hora de ver online. Aliás, a fase mais nova (a partir do nono Doutor) pode ser facilmente encontrada nos sites que disponibilizam séries online (sempre assista legendado, é muuuito melhor!) A série clássica é mais difícil de ser encontrada, mas não impossível. Os episódios tem a metade do tempo e são divididas em "arcos". Recomendo que você só comece à vê-la quando já estiver apaixonado.

Poderia falar sobre muitos outros aspectos, mas correria o risco de passar um baita spoiler. Por que resolvi fazer essa postagem? Bom, queria ter mais amigos Whovians, e também queria ter um pretexto para falar sobre Doctor Who, só isso... hehehe... Acho que, sem querer, já virei uma grande fã.

Não deixem de continuar passando aqui no DSA, prometo trazer boas postagens!!!

Beijinhos Alados,
3 Comentários
Comentários

3 comentários:

  1. A questão é, como não amar Doctor Who? A TARDIS é meu sonho de consumo! Hahaha, adorei o post, que mais pessoas possam assistir essa série sensacional.

    bjs, viverserfeliz-renata.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. E para quem é fã precisa conhecer estes produtos maravilhosos do Doctor Who http://canecasdosnerds.com.br/series/doctor-who

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonada por David Tennant <3 doctor perfect

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados