Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

24/12/2013

Texto DSA XII - "Minha Amada (Ins)piração"

Chegamos à vespera do Natal! Neste ano, alados meus, resolvi mudar um pouco as coisas e não publicar dois posts seguidos falando sobre a época natalina, então montei um "Texto DSA" para hoje (o que é relativamente raro de acontecer, como vocês sabem bem).
Desta vez, criei algo bem diferente: um diálogo. Ficou bastante besta, então desde já peço perdão pelo tanto de besteiras que escrevi. Acho que acabei me lembrando do texto "Ausência", que publiquei há pouco mais de um ano. É bem rapidinho o diálogo, espero que vocês gostem dele, apesar de ser tão bobo... hehehe...

Minha Amada (Ins)piração:

— Acho que ela deve se parecer com uma fada.
    — Quem?
    — A inspiração.
    — Por quê?
    — Nunca ouviu aquela expressão "dar asas à imaginação"? Então, se a inspiração é que nos faz "dar asas à imaginação", é claro que ela deve ser uma espécie de fada madrinha que dá as suas asas para a nossa mente.
    — Bom, concordo que ela deve ser uma mulher.
    — Por quê?
    — Por que a inspiração é muito traiçoeira, nunca vem quando a gente quer.
    — Está dizendo que nós, mulheres, somos traiçoeiras? Que machismo!
    — OK... então é um homem!
    — Claro que não. Nunca ouviu falar que algumas pessoas tem uma "musa inspiradora"? Nunca ouvi falar sobre um "muso".
    — Ah...
    — Mas é uma fada muito preguiçosa. Já viu como as boas ideias demoram demais para chegar?
    — Claro, ideias boas devem demorar mesmo, "a pressa é inimiga da parfeição", não é?
    — Faz sentido.
    — Qual será que deve ser o antônimo dela?
    — Da inspiração?
    — E do que mais estamos falando?
    — Não seja grosso!
    — Desculpe-me.
    — Respondendo à sua pergunta, acho que o antônimo deve ser o tédio, o estupor.
    — E isso não anularia a afirmação de que ela é preguiçosa?
    — Claro que não! Dá para a gente estar sem tédio, mas mesmo assim ter a maior preguiça de fazer as coisas. O que eu quis dizer é que ela demora muito a chegar. Foi o que você disse agora a pouco também: ela nunca vem quando queremos.

    — Tipo como a gente vai para o ponto de ônibus e nunca chega logo o ônibus que a gente quer pegar...
    — Exatamente. Ela deve dirigir um ônibus, então.
    — Ué... mas ela não voa?
    — Claro que não! Ela dá as asas dela pra imaginação, lembra?
    — E se ela usar a magia para colocar asas nas mentes das pessoas sem tirar as dela do lugar?
    — É... pode ser.
    — E deve usar o ônibus por que tem preguiça demais para voar por aí.
    — E deve ser uma péssima motorista, pois as pessoas nunca chegam ao lugar onde queriam.
    — Então ela é muito tapada.
    — Mas às vezes o lugar onde as pessoas chegam é muito melhor do que o que elas imaginavam.
    — Então ela é um gênio, oras. Um gênio tapado. Uma fada-gênio-tapada.
    — Que loucura, não?
    — Claro, senão não se chamaria "ins-PIRAÇÃO"
    — Hehehe... Amei nossa conversa. Agora preciso ir.
    — Mas já?
    — Meu ônibus chegou. Acabei de ter uma ideia para o meu texto.
    — Tchau, então. Espero que chegue ao seu destino certo.
    — Tchau...
    — E diz para a Dona Inspiração que eu mandei um beijo!

(Sheila Lima Wing)

Para ver todos os Textos DSA, clique aqui. Para saber mais sobre a seção "Texto DSA", clique aqui.

Espero que tenham gostado do diálogo, mesmo sendo tão besta!!!

Beijinhos Alados,
1 Comentários
Comentários

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados