Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

13/11/2013

Quando devo usar "atrás", "detrás" e "de trás"?

Mas que língua complicada é a nossa! Na minha postagem anterior sobre a Língua Portuguesa, escrevi sobre erros comuns cometidos pelos brasileiros ao falar ou escrever.
Um dos itens da minha lista era a diferença entre "detrás" e "de trás". Acontece que enquanto pesquisava sobre o assunto, percebi que a polêmica era grande, e fui obrigada a retirar este item da lista, senão o post ficaria longo demais. Porém, hoje explicarei com detalhes a diferença entre eles, espero que meu texto possa lhe ajudar de alguma forma!

Atrás e detrás:

Estes dois advérbios são sinônimos. Tanto faz se você usar um ou outro. Eu, pessoalmente, prefiro o atrás (até porque o detrás é um tanto polêmico, como veremos), mas fica pelo seu gosto mesmo.

Exemplo: Eu me escondi atrás da árvore/ Eu me escondi detrás da árvore

Detrás e de trás:

Até agora, a melhor explicação que eu encontrei foi no site "Mundo Educação". Como nós já vimos, "detrás" equivale a "atrás", e também a "traseiro". Agora, a expressão "de trás" é usada sempre que estivermos usando um verbo que indica movimento como, por exemplo, "sair", "descer", "correr", etc.
Mas como lembraremos desta regra? Ora, descobri que basta você fazer uma pergunta à frase; quando ela começar com "onde", usaremos "detrás"; e quando começar com "de onde", usaremos o "de trás".

Exemplos: (Onde ela guardou o controle?) - Ela guardou o controle detrás das almofadas.
                  (De onde o fogo veio?) - O fogo veio de trás do muro.
                  (Onde estava o Mário?) - O Mário estava detrás do armário.
                  (De onde o Mário saiu?) - O Mário saiu de trás do armário.

Também há o caso em que "de trás" designa "de longe, de muito tempo atrás".

Exemplo: A corrupção no Brasil é algo que já vem de trás.

Banco de trás:

É com esta expressão que surge a grande polêmica. O correto, correto mesmo seria dizer "banco detrás", já que não se vincula a um verbo que indica movimento, e equivale a "traseiro". Veja só:

(Onde ela sentou?) - Ela sentou no banco detrás.

O que acontece é que ninguém usa "banco detrás". E de tanto o povo brasileiro escrever errado, fica parecendo que o certo não está correto, se é que vocês me entendem...

Solução:


Eu resolvo a questão da seguinte forma: já que o carro está em movimento, o verbo também está! Kkkkkk... Brincadeira, gente, não acreditem em mim não. Na verdade, só há três escolhas possíveis:
1 - Você deixa sua frase estranha (mas correta) usando "banco detrás";
2 - Você sucumbe à linguagem popular e escreve "de trás";
3 - Você usa, por via das dúvidas, "banco traseiro". Assim não tem como errar.

Eu, pessoalmente, acho que a terceira solução é a melhor de todas. Se alguém que passar por aqui conhecer algo mas sobre o assunto, por favor, comente. Eu vou ficar muito feliz se puder solucionar este problema de uma vez por todas!

Semana que vem teremos mais dicas de Língua Portuguesa, aguardem!

Beijinhos Alados,
1 Comentários
Comentários

Um comentário:

  1. Muito bom, adorei a explicação. Particularmente prefiro a solução 1...rss

    bjss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados