Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

30/10/2013

Blog e site são coisas diferentes? O meu é o quê?

Diferença ebtre blog e site
Tem muito "Blogueirinho da Silva" soberbo que acha que só porque comprou um domínio pode chamar seu blog de site. Fiquem sabendo hoje, alados meus, que não é só porque seu endereço termina com ".com" ou ".com.br" que você pode sair afirmando em todo canto que tem um site; há diferenças sim, e daqui a pouco vocês vão entender direitinho o que estou querendo dizer.
A verdade mesmo é que o blog é um "site genérico", ou seja, tem praticamente as mesmas funções do website, só que custa beeem menos. Menos dinheiro e menos trabalho, inclusive. Todavia, assim como um remédio, um genérico não deixa de ser um genérico só porque parece com um original. Há algumas características básicas que definem cada um e, em algum momento, conseguimos captar algo que denuncie a procedência do espaço virtual, por mais que o dono se esforce para escondê-la.
Eu mesma já recebi milhares de comentários aqui no Doce Sonho Alado em que o leitor acabou chamando o DSA de site. Entendo a confusão, mas vocês podem ver nas minhas postagens que eu sempre soube que o DSA não deixou de ser um blog, jamais o chamei de outra forma. Aliás, acho que não teria um site. Se algum dia for obrigada a fazer um, vou fazer de tudo para que eu não precise tomar conta dele. Acredito que é por que eu gosto dessa proximidade com o leitor, e acho que precisar dar uma volta imensa para colocar na web uma pagininha que seja é um desperdício de tempo desnecessário. Nada contra quem prefere um site... é uma questão de gosto pessoal.

As diferenças entre blog e site:

Estudei vários artigos publicados na internet que explicam essa diferença, e percebi que existem certas discrepâncias. Ainda assim, consegui identificar quatro princípios básicos que são citados por praticamente todo mundo, e vou explicar cada um agora mesmo.

A plataforma:

Para mim, esta é a característica mais importante. Se a pessoa precisa entrar num site como o Blogger, o Wordpress, o Sapo, etc; não tem jeito, ela tem um blog. Um site, em sua essência, possui hospedagem própria, e é necessário um nível de conhecimento de HTML digno de mestre Jedi para mantê-lo funcionando.
Quando compramos um domínio .com ou .com.br, isso não transforma o blog em site, pois a plataforma continua a mesma. É só um blog com endereço novo.
Agora, existem sites organizados em formato de blog... que continuam sendo um site, só que com a forma parecida com a dos blogs (que, aliás, é muito apreciada atualmente).

O sentimento:

Um outro fator que influencia (mas não é determinante) é a forma de escrita dos textos publicados. O site tem caráter formal, prático e de linguagem culta (feito bula de remédio). Já no blog, o sentimento da pessoa que escreve está presente em cada frase, assim como sua opinião pessoal e tem linguagem mais informal. O blogueiro pode optar também por escrever "conversando" com o leitor (mais ou menos como eu faço), o que pode prender a atenção de quam lê, inclusive.
Nesse momento você vai argumentar: "Mas eu passei num site de revista adolescente que usa linguagem coloquial, bem mais informal que no seu blog, Sheila!" Não é exatamente isso que define um site ou um blog, mas sim o nível de informações que o autor coloca sobre si mesmo e sobre sua opinião. Num site, o autor é praticamente posto atrás de uma muralha, que impossibilita que nós conheçamos quem está do outro lado do monitor, mesmo havendo uma página específica sobre o autor. Mas, como eu disse no começo, não é uma regra obrigatória, eu já vi blogs por aí que usam essa "barreira".

As Páginas:

Essa caraterística hoje em dia quase não é notada, pois a maior parte das plataformas de criação de blogs permitem também a criação de páginas estáticas, e muitos sites estão adquirindo o formato de postagens de um blog. Ainda assim, vale mencionar que a maioria dos sites é formado por páginas estáticas ligadas entre si por meio de hiperligação (links); e os blogs tendem a apresentar em sua página inicial uma lista de posts que seguem uma ordem cronológica, seja em lista ou em grade.

A Interação:

Um fator que vale ser lembrado também é a interação que o dono do espaço virtual tem com o internauta. Nos blogs, tende a ser uma relação próxima, calorosa, praticamente abraçando o leitor pelo monitor (porém, isso não é possível, claro!). Já no site as coisas ficam lá expostas e pronto. Pode até haver um sistema de comentários, mas dificilmente a pessoa que está por trás da página os responde.

Eu não vou incluir o fator que alguns artigos continham, referente ao fato de sites geralmente pertencerem a empresas e blogs a cidadãos comuns, pois isso já não é mais verdade há muito tempo. Nem vou falar sobre o fato da publicação em sites ser mais lenta (que também foi citado algumas vezes), pois acredito que aconteceram evoluções nesse quesito, sem falar que eu não tenho experiência nenhuma com essas coisas.
Termino, então, esta postagem dizendo: não fique triste, pois o fato de você não ter um blog não quer dizer que você não é chic, ou não é inteligente; só indica que você gosta de uma interação mais humana e de economizar de forma inteligente!

Espero que minha postagem tenha ajudado! Não deixe de seguir o DSA pelo Google Friend Connect e/ou por e-mail!

Beijinhos Alados,
0 Comentários
Comentários

Comente!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados