Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

30/08/2013

Coisas de Escritora - Personagens

Estava com vontade de fazer um post mais descontraído hoje, então resolvi estrear um novo quadro aqui do DSA. Ok, acabei de ter essa ideia louca... confesso. É uma daquelas minhas famosas ideias de última hora. Espero que essa dê certo.
Primeiro quero explicar o título. Há controvérsias quanto a eu já poder me considerar como escritora de fato, uns acham que escritor é todo aquele que é capaz de criar uma história, um livro, isso muito antes de conseguir publicá-lo; e que um escritor que põe seu livro à venda é apenas um escritor que publicou algo.
Eu, sinceramente, ainda não consigo dizer: eu sou escritora. Estou numa fase confusa, ora eu falo que sou, ora digo que sou quase isso; o fato é que só conseguirei admitir completamente quando eu tiver o meu "Doce Sonho Alado" em mãos. Doideira? É, eu sou assim mesmo, uma pessoa beeem complicada.
Mas tive que escolher o título "Coisas de Escritora" porque simplesmente não consegui achar outro nome mais adequado. Verdade, estou pensando até agora nisso e não vejo outra forma de intitular essa seção... vamos dizer que é meio que prevendo o futuro, ou que estou levando em consideração essa premissa de que escritor é todo aquele que escreve.
Só vai ser um pouco difícil falar abertamente sobre o assunto pois não posso revelar muita coisa sobre o meu livro. Acho que esse quadro não será muito frequente neste tempo de "pré-publicação" do meu livro (ou de luta para procurar quem me faça o favor de acolher a minha história, para ser mais exata), depois tenho certeza de que poderei mantê-lo semanalmente.
Enfim, já estou complicando demais as coisas antes mesmo de começar, então vamos ao post de uma vez, alados, depois me digam se gostaram!

Coisas de Escritora - Personagens:

Há um tempo atrás eu falei sobre a personagem principal da saga DSA, a minha Evangeline. Vocês lembram que eu disse que ela não era a protagonista no princípio do processo de escrita? E também disse que troquei ela de lugar com a Louise, que estava ficando muito aguada, o tipo de personagem que eu detesto. Daí eu tiro a primeira coisa que aprendi enquanto formava os personagens: que às vezes nossas criações tem personalidade tão definida que não conseguimos mudá-las, nem se quiséssemos.
Eu poderia apenas mudar as características da Louise e continuar com a história como estava, mas não consegui. Tive que pegar a Evangeline e trocar ela de lugar, ambas já eram definidas demais para que eu conseguisse apenas alterar a forma de ser de cada uma. Não é uma simples troca de papel, como se eu estivesse dando um novo script, peguei a essência inteira de cada uma e dei um novo campo de atuação, um novo caminho a trilhar, e tive que alterar alguns trechos. Havia coisas que a Lou faria de um jeito e a Evie de outro completamente diferente, deu uma trabalheira imensa adaptar tudo!
E outra coisa que já aconteceu mais de uma vez comigo foi dar um nome provisório para o personagem "x" pensando: "Vou chamando ele assim por enquanto, depois vejo um nome melhor". Que nada! Quando se dá um nome a algum deles, logo você está tão acostumado que não conseguirá chamá-lo de outra forma. E é assim que acabamos vendo por aí personagens com nomes bem capengas.
Outra coisa é a afeição que vai surgindo enquanto escrevemos. Tem um personagem meu (não posso falar o nome por ora) que eu o considerava um baita pentelho, e depois de terminar o DSA comecei a ver que ele é um dos que tem mais potencial para cair no gosto dos leitores. E o contrário também acontece: uma das minhas criaturas começou como sendo uma das melhores, e depois se revelou uma sonsa. Pena que eu não posso explicar com mais detalhes... de qualquer forma, farei um post mais detalhado no futuro.
Com o tempo, fui percebendo que essa coisa de escritor de ter os personagens como "filhos" não é uma loucura tão absurda. Só fico pensando a "mãe" desnaturada que sou por fazer a Evie sofrer tanto... se vocês soubessem o que vem por aí diriam: "Sheila, como você é má!". Não vou dizer que o destino dos personagens acaba saindo do nosso controle, mas num dado momento vamos percebendo que as passagens dos livros não podem acontecer de forma diferente, pois nossos "bebês" não agiriam de outra forma. Você deve estar me achando louquíssima, não? No fundo, só quem escreve sabe como é.

Bem, por hoje, encerrarei o assunto. Espero que tenham gostado dessa estreia!

Beijinhos Alados,
1 Comentários
Comentários

Um comentário:

  1. Acho que entendi completamente o que você quis dizer! Eu escrevo, embora não me considere escritora. E no meu livro, mudei a personagem de lugar como você fez, porque mudar a personalidade dela era simplesmente impossivel! É como tentar juntar dois imãs pelo mesmo polo! (eita que comparação ruim).
    O lance dos nomes também, o nome da minha personagem principal foi totalmente provisorio, mas acabei deixando. Ainda bem que não foi um nome feio! Adorei o post!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados