Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

30/07/2013

Entrevista DSA com Aline Soares

Hoje teremos, alados meus, mais uma entrevista com uma das novas escritoras que estão comigo no livro "Amores Impossíveis", que vocês já estão carecas de saber que está a venda.
Mas antes queria agradecer ao blog "Colecionando Livros" por ter reservado um cantinho para a campanha "Queremos ler Doce Sonho Alado". Fico feliz com as palavras de apoio, vocês não sabem o tamanho da satisfação que me trás os posts como este:


Mais do que nunca, gostaria de convidar você blogueiro a fazer parte também da campanha, Preciso mais do que nunca do máximo possível de posts, não importa se forem simples, contanto que sejam de coração. Então, se de alguma forma você curte o livro "Doce Sonho Alado", entre em contato comigo para que eu possa lhe enviar o material de apoio da campanha.

Entrevista DSA com Aline Soares:

Pelo visto, hoje teremos a última das entrevistas com os autores presentes no livro "Amores Impossíveis"... Faltaram apenas dois deles, mas pelo visto não conseguirei contata-los, uma pena!
Hoje conheceremos a Aline, que escreveu o conto "Uma carta, um engano, um amor", um dos mais elogiados da antologia. Gosto muito de conhecer mais as pessoas através das respostas que elas dão às minhas perguntas, e quando se trata de escritores a coisa fica cada vez mais interessante.
Depois das entrevistas com a Francine, o Wellington, a Fabiane, a Vanessa, o Ricardo, o Wesley, a minha louca entrevista comigo mesmo, a Lu Franzin, a Graci Rocha, a Vivian e a Alessandra; saberemos um pouco mais sobre quem é a Aline. Espero que todos tenham uma leitura agradável e que curtam as respostas e os comentários!

Perguntas: 


DSA: Antes de tudo, queria parabenizá-la por estar conosco no livro "Amores Impossíveis"! Como foi para você participar do CLEC? Escrever o conto foi uma tarefa fácil ou exigiu um certo esforço?
Aline: Escrever nunca é uma tarefa fácil, exige muita dedicação. Mas eu acredito que quando você está com caneta e papel (ou no notebook, que é como eu tenho preferido escrever ultimamente) em mãos, você se doa às palavras. Algumas vezes é mais tranquilo, em outras você mais pensa que escreve. “Uma carta, um engano, um amor” é minha primeira tentativa na prosa, e estou bem satisfeita com o resultado.

Comentário pessoal: e que bela primeira tentativa, heim! Tenho certeza que deve ter sido a porta de entrada para novas perspectivas suas na área da escrita!

DSA: Agora conte-nos o que levou você a querer ser escritora. Foi um sonho de infância ou algo mais recente?
Aline: Quando criança eu nunca pensei: “nossa, quero ser escritora!”, mas eu sempre li muito. A escrita, na verdade, foi tomando forma mais ou menos quando eu tinha uns 13 anos. Eu tive depressão e comecei a escrever poesia e isso foi libertando meus pensamentos, tornando-me sensível para essa prática. Mas nunca houve um exato momento em que eu pensei: vou ser escritora. Para ser sincera, ainda considero este mais um hobby meu.

Comentário pessoal: que bela forma de terapia, heim! De um sofrimento nasceu um dom... belíssima história! Deixo os meus desejos de que este hobby possa evoluir para algo mais sério no futuro, quem sabe?

DSA: Agora uma pergunta mais descontraída: tem alguma situação inusitada ou curiosa que você já passou que gostaria de nos contar?
Aline: Quando eu tinha 13 anos, rasguei sem querer 4 calças jeans em dois meses... O nome do meu ex me persegue. Graças a isso eu tenho 21 caras com esse nome no meu Facebook. Eu saio pra um barzinho e vem o garçom: boa noite, meu nome é ****** e eu serei seu garçom esta noite. É sempre assim, eu tentando esquecer, conheço um tanto de pessoas interessantes com o mesmo nome. Conheci até um alemão com este nome... E até hoje eu me pergunto por que ele não podia se chamar Hans?

Comentário pessoal: kkkkkk... que perseguição! O bendito vai ficar te assombrando mesmo sem aparecer mais!

DSA: Eu já declarei aqui no meu blog que sou maníaca por histórias, sejam elas quais forem. Conte para nós: de quais livros, séries e filmes você mais gosta? Se você de repente virasse um personagem fictício, em qual desses "mundos" gostaria de estar?
Aline: Vamos lá... De livros eu tenho evitado ler séries. Eu estou com uma vida muito corrida e acabo perdendo o ritmo para acompanhar uma saga, apesar disso li recentemente a série “1-800-onde-tá-você”. Eu não sei se gostaria de ser um personagem... Eu gosto de ser eu. Mas um lugar para viver... Acho que o mundo paralelo dos bruxos, em Harry Potter, é legal, tipo o Beco Diagonal.

Comentário pessoal: e mais uma para acrescentar na lista das que cansaram de ser "trouxas"! Estou pensando em fazer uma vaquinha para fretar o "Nightbus", será que fica muito caro? Hehehe...

DSA: Me conte uma coisa sobre você que você nunca contou no mundo virtual.
Aline: Eu sou uma pessoa muito transparente. Não consigo me lembrar de nada que não tenha contado a alguém, alguma vez na vida... Sou muito tagarela e não sou de esconder nada da minha vida... O que tem seus aspectos bons e ruins.

Comentário pessoal: verdade, creio que isso seja bom em parte, mas ruim no que se refere a pessoa que ouve sobre sua vida, nunca se sabe da maldade que o outro possa ter no coração...

DSA: O que você mais gosta de fazer em seu tempo livre?
Aline: Que tempo livre? Hahaha esse tempo é inexistente em minha vida. Mas quando sobram alguns minutos eu gosto de ler, ouvir música e escrever.

DSA: Se você pudesse reviver um momento de sua vida como espectadora, qual você escolheria? Ou não gostaria de ver nenhum?
Aline: Eu escolheria rever alguns dias do segundo semestre de 2011. 18 de agosto e 27 de novembro, mais especificamente. Eu veria, mas não alteraria nada. Não cabe a mim.

DSA: Se pudesse mudar algo na realidade brasileira, o que seria?
Aline: A pirâmide social.

Comentário pessoal: #CurtaEDireta!!!

DSA: Você tem alguma meta para o ano de 2013? Ou prefere que as coisas aconteçam naturalmente?
Aline: Deixa estar... Esse ano muita coisa boa já aconteceu. Não estou criando nenhum tipo de expectativa. Em 2011/2012 criei demais e quebrei a cara; então deixa rolar.

Comentário pessoal: ter expectativas exageradas nunca é bom, verdade. Mas espero que mesmo assim você possa realizar seus sonhos!

DSA: Se você pudesse visitar algum lugar do mundo, para onde iria? Por quê?
Aline: Eu gostaria de voltar ao Rio de Janeiro! Lugar lindo de viver!! Apenas dois dias lá não é suficiente!

Comentário pessoal: uma parte de mim diria "mas aqui não tem nada de mais para ser visto", mas, como carioca, eu estaria sendo hipócrita. Nós nos revoltamos com grande parte das coisas que por aqui acontecem, mas a verdade é que o Rio tem vários encantos. E não dá mesmo para ser visto todo em poucos dias: no mapa ele parece tão mínimo, na realidade é uma imensidão! Confie em mim.

E o Kiko? 

Essa parte da entrevista consiste no seguinte: eu enumero algumas palavras e você marca uma opção de acordo com o grau de importância que isso tem na sua vida.

1 - Internet:
(x) Não vivo sem. 
(  ) Me importo. 
(  ) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente. 

2 - Lutar pela preservação do meio ambiente: 
(  ) Não vivo sem. 
(x) Me importo. 
(  ) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente.

3 - Política:
(  ) Não vivo sem.
(x) Me importo. 
(  ) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente. 

4 - Esportes: 
(  ) Não vivo sem. 
(  ) Me importo. 
(x) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente. 

5 - Redes Sociais:
(x) Não vivo sem. 
(  ) Me importo. 
(  ) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente.

6 - Celular/Telefone: 
(x) Não vivo sem. 
(  ) Me importo. 
(  ) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente. 

7 - Televisão: 
(  ) Não vivo sem. 
(  ) Me importo. 
(x) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente. 

8 - Notícias da atualidade: 
(  ) Não vivo sem. 
(x) Me importo. 
(  ) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente. 

9 - Religião/Deus:
(  ) Não vivo sem. 
(x) Me importo. 
(  ) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo.
(  ) Desprezo totalmente. 

10 - Livros: 
(x) Não vivo sem. 
(  ) Me importo. 
(  ) Sou indiferente. 
(  ) Não me importo. 
(  ) Desprezo totalmente. 

Ping-Pong: 

Agora vamos à um ping-pong, responda com uma palavra (ou uma frase):

Escrever é - transcrever visões de mundo. 
Família - é a parte pulsante externa de mim. 
Felicidade - é uma questão de opinião. Cada dia, uma dose de felicidade. Pode ir de 1 ml a 100000 ml. 
Se eu pudesse... - mudaria de estado. 
Sucesso - é uma questão de ponto de vista.
Um medo - me sentir sozinha comigo mesma. Obviamente você não pode querer estar só todo o tempo. Mas não conseguir ficar consigo mesmo por um tempo, é uma possibilidade assustadora. Acredito que devemos ser autossuficientes para nós mesmos em alguns momentos. 
Um sonho - escrever um romance. 
Essa entrevista para mim foi - reveladora 
Amores Impossíveis é - o que eu não quero mais experimentar.
A Aline é - altamente curiosa, saltitante e inquieta.

Muito obrigada, Aline, pela entrevista incrível! Espero que tenham gostado da entrevista de hoje, ainda não sei quando publicarei mais delas, mas podem aguardar algo bem especial!

Para conferir todas as entrevistas, clique aqui.

Beijinhos Alados,
4 Comentários
Comentários

4 comentários:

  1. Olá, tudo joia?!
    Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
    Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
    http://manyelly.blogspot.com.br/
    Sucesso para você!!!
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Amei a entrevista e to aciosa para ler o livro(falta maldita de grana)
    Você pode dar uma olhada no meu blog?Não leva muito tempo(achou eu) http://thedailyainoa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Enfim a entrevista com a Aline.
    Gostei ainda mais dela. Ela parece ser uma pessoa muito simpática e consegui me identificar com ela. O que mais me surpreendeu é o fato de ela sempre ter escrito poesias e, ao se aventurar na prosa, conseguir essa publicação. Isso só mostra que ela é muito talentosa.
    Ah, entendo bem quando ela diz que o nome do ex a persegue. Cada dia que passa aparece o nome de uma garota que... Bom, deixa pra lá kkkkk

    Beijos, Sheila. E parabéns pela entrevista.
    Ricardo - www.blogovershock.com.br

    ResponderExcluir
  4. Aline, você é uma fooooofa! Cada vez mais sinto muito simpatia e admiração por você!
    Ótima entrevista. Torço para que seu talento chegue às prateleiras numa edição solo (rs). Adoraria! Se sua primeira tentativa na prosa foi assim, WOOOOW, o que esperar como leitora?
    Beijos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados