Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

24/01/2013

Texto DSM VII - "Digitalizando-se"

Estive pensando e concluí que vou me esforçar mais para que toda quinta o Doce Sonho de Menina possa ter um novo "Texto DSM". Se não der tempo, faço apenas um desenho. Se der, construo um texto.
É claro que a partir dessa semana, vou planejar tudo com antecedência. A história de hoje saiu meio às pressas e por isso não está bem feita. Esse desenho fiz de esferográfica e despois lasquei uma porrada de efeitos. Sim, eu sei que está muito torto... Mas é o que tem para hoje.
Tirando a pressa, elaborei o texto de hoje do fundo do meu coração, e ele diz muito sobre o processo de criação de postagens de todo blogueiro. Espero que todos curtam:

Digitalizando-se:



A chuva caia lá fora enquanto ela deslizava agilmente seus dedos pelo teclado. Eles se moviam pelas teclas de forma tão ou mais veloz do que as gotas que tamborilavam no  telhado, produzindo um batuque tranquilizador aos seus ouvidos.
    Nem sempre escrever era tão fácil, essa era uma das poucas vezes em que as palavras escorregavam direto do cérebro da garota para a tela. Sem dúvida era uma das melhores sensações, um dos melhores momentos para a blogueira; quando ela contemplava sua ideia simplesmente digitalizar-se ao seu comando.
    E não era uma simples criação, ela digitalizava a si mesma. Fundindo-se cada vez mais com aquele assustador mundo de pixels, a menina adentrava perigosamente num nível superior desse universo. Blogar já não era um passatempo qualquer, tornara-se parte essencial de sua vida. E isso não é uma coisa que se pode apenas ignorar.
    Quando a chuva lá fora se tornou menos densa, ela parou. O que estava escrevendo mesmo? Se embrenhara tão profundamente na escrita que esquecera completamente de seu objetivo primeiro.
    Hora de reler o que foi escrito!
    “Não está de todo mal”, pensou ela, antes de voltar ao trabalho. 
    Não, melhor começar outra vez. Aquele post não poderia ser escrito desleixadamente, seu objetivo era sempre o de superar o anterior, estar cada vez mais próxima da perfeição. Não que ela realmente esperasse um dia ser perfeita (visto que nenhum mortal o é), mas estar perto já bastava.
    Recostando-se na cadeira, passou a contemplar a janela do quarto, buscando nela suas próximas frases. Claro que não havia nada escrito no vidro, mas olhar a chuva cair às vezes ajudava sua inspiração a despertar. Ou ao menos parar de digitar um pouco daria-lhe a oportunidade de reordenar os pensamentos.
    Levantando, ela abriu a janela com cuidado. Por quanto tempo ela já estava ali dentro? Parecia tempo demais, visto que agora a chuva não passava de uma mera garoa e o sol começava a sair timidamente, tingindo de vida a cena que se desenhava naquela rua:
    Uma garota passava correndo, puxando sua mãe pelo braço. Estava eufórica, pulando pelo caminho, rindo para o céu; enquanto sua mãe corria ao seu encalço, ralhando com a pequena. Ambas encharcadas pela chuva.
    Numa casa mais além, a dona-de-casa esticava uma das mãos para fora, conferindo se já era seguro sair sem proteção. Antes de sumir novamente no interior de seu lar, sorriu para a blogueira, que retribuiu o sorriso com um aceno de mão.
    Um senhor voltava para casa com seu cachorro. Ele parecia seco debaixo de sua sombrinha, enquanto seu cão vinha na frente, empapado pela chuva. Antes mesmo de chegar na soleira da porta, o canino sacudiu-se violentamente.
    Agora os dois estavam molhados da cabeça aos pés.
    Eram momentos assim que a deliciavam, que contribuíam para que aquela escritora continuasse a fazer arte. Blogar não é um processo qualquer. Cada frase tem que fluir, tem que deslizar suavemente durante a leitura, senão o trabalho inteiro será em vão.
    Por esse motivo, não havia mais tempo a desperdiçar; ela se forçou-se a voltar para a frente do computador no mesmo instante. Nem sempre queria se obrigar a escrever, contudo, ocasionalmente precisava se esforçar um pouco mais. Metade do que escrevera estava impecável, a outra metade não surgiria milagrosamente naquela tela. Aquela máquina precisaria de uma mente humana para cumprir seu objetivo, e de uma mente humana extraordinariamente brilhante como a dela.
    Não. Pra ser sincera, não era uma mente tão incrível, mas não deixava de ser bem empenhada.
    Pouco depois de voltar a teclar, ela suspirou, espreguiçando-se no assento. Finalmente acabara. Hora de publicar!
    Seria esse o fim de sua arte? Não, era apenas o fim de uma pequena parcela, que se juntaria a muitas outras, aqueles pequenos pedaços que compunham seu adorável ser digital.
    Todo esse esforço vale a pena? Talvez não para você, que apenas passa de vez em quando para ver o resultado final da obra. Para a blogueira, a maior recompensa é esse processo, esse pequeno sacrifício diário que ocorre antes de suas criações estarem disponíveis.
    E continuará valendo a pena, enquanto ela conseguir digitalizar-se pouco a pouco. Enquanto seu coração estiver intimamente unido ao seu blog.

(Sheila Lima Wing)

Para ver todos os Textos DSM, clique aqui. Para saber mais sobre a seção "Texto DSM", clique aqui.

Mil Sweetkisses,
4 Comentários
Comentários

4 comentários:

  1. Gostei muito do texto. Acho que ele expressa não só os sentimentos e anseios de quem é blogueira, mas qualquer pessoa que viva da escrita em geral.
    Esse negócio de querer se superar, de tentar envolver ao máximo o leitor, são sempre grandes desafios a serem vencidos.
    O engraçado é qndo essas grandes ideias surgem quando estamos nos lugares mais inesperados possíveis, como dentro de um metrô lotado rs.
    Pena que eu não seja muito habilidosa para fazer um desenho que possa demonstrar o que o texto significou pra mim =/
    Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo texto Sheila. Ser blogueira requer muito trabalho e criatividade. Só que as vezes a gente fica imaginando se todo aquele esforço será recompensado. E recebe um elogio, uma palavra, algo que nos conforta e nos faz seguir, e vemos o quanto vale a pena.
    Gostei muito do seu desenho. Quando vi o desenho, imaginei você na frente do computador fazendo o post de hoje. Bjus!!!

    galerafashion.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Sheila, achei o texto muito bonito e bem bolado. É exatamente aquilo se passa comigo. Pude me identificar com ele. Fez um ótimo trabalho. Continue assim! Heheh! O novo cabeçalho está lindo! Parabéns!


    Beijos, Carol!
    Controvérsias.

    ResponderExcluir
  4. Falou muito de vc este texto... tbm gostei, vc escreve bem amiga, continue estudando, continue treinando, não desista nunca de seus sonhos, não deixe ninguém impedir vc, não deixem que digam ao contrario... não deixem que façam com vc o que fizeram comigo.
    Prometa para mim e para si mesma, que vc nunca desistirá de seus sonhos, todos eles tem a chance de se tornar realidade e se vc não deixar que ninguém estrague isso, a chance é ainda maior.
    Beijoooos de sua amiga, super estressada, mas que agora ficou melhor depois que leu tanta coisa boa... rsrsrsrs ♥
    Te adorooooo...♥

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados