Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

14/09/2012

Papo DSM III - Sou/fui fã de... + Próximo tema!!!

Hoje é dia de saber a opinião de nossas leitoras sobre o assunto do "Papo DSM" da semana que é "Sou/fui fã de...". Amei fazer esse papo pois consegui opiniões maravilhosas!!! É assim que eu gosto: com sinceridade e conteúdo.
Quero ver todo mundo opinando da mesma forma no assunto de hoje, que vou colocar no final da postagem!!! Peço que todos aproveitem para participar, mesmo que com uma opinião mais simples.
É importante ressaltar que só aceito opiniões a partir de agora do tema NOVO, ok???

Papo DSM III - Sou/fui fã de...:

Quem nunca admirou ou foi fã de alguma coisa? Sempre tem aquela pessoa, banda, livro, desenho, filme que nos encanta e nos faz correr para assistir ou ler ou adquirir um item que remeta a ele. Eu já admirei muitas coisas, mas só fui ser fã de verdade da Saga Harry Potter, como vocês já sabem muito bem. O que vocês não sabem ainda é que tive um tempo pré-fã e agora estou tendo um tempo pós-fã... Preparem seus olhinhos pois o post está imenso, mas vale a pena ler nem que você tenha que fazer "duas viagens"... hehehe.

Minha Opinião

Fui fã de...

Já contei que sou Potterhead de carteirinha, mas antes de ser Potterhead tive algumas admirações menores, não cheguei a ser fã total, mas foi quase.
A primeira coisa que gostei muito foi da Turma da Mônica. Começou com uns Gibis e Almanacões de segunda mão que minha mãe achava por aí e me dava, depois comecei a comprar todo mês os Almanacões e a comprar todo Gibi que pudesse nos brechós, nas bancas e na feira aqui perto de casa (que acontece todo Sábado). Cheguei a juntar mais de 100, e tinha alguns itens bem diferentes como um dos primeiros Almanacões, uma reedição do primeiro gibi da Turma, e um gibi beeem antigo que comprei num brechó.
Nessa mesma época, gostei muito dos livros da Lygia Bojunga Nunes. Admiro muito ela como escritora e já disse que ela foi uma das culpadas pelo meu sonho de publicar um livro. Tenho a maioria dos livros dela e ainda hei de comprar os que não li ainda...
Também fui quase fã de dois desenhos: Sailor Moon e Pókemon. Eu e minha irmã não perdíamos um episódio deles (assistir Sailor Moon foi o princípio da minha vontade de desenhar anime), eu até sabia o nome de praticamente todos os Pokémons e suas evoluções. Hoje não me lembro de quase nenhum, mas naquela época era demais!!!
Já disse que gostei muito da novela "Chiquititas", tanto que tinha o uniforme igualzinho ao delas (juro, gente!!! Pena que não tenho foto pra provar...). A gente dava um jeito de assistir a qualquer custo, foi uma novela inesquecível, se passasse outra vez eu assistiria com satisfação.

Harry Potter:

Um belo dia, por volta de 2004 acho, ia passar na HBO os filmes "Harry Potter e a Pedra Filosofal" e "Harry Potter e a Câmara Secreta" seguidos. Eu e minha irmã tínhamos ouvido falar muito bem de HP então decidimos assistir.
Por causa de um equívoco no horário, pegamos o primeiro filme na metade, mas assistimos mesmo assim. Preciso dizer que foi "paixão à primeira vista"? Acho que não, né... Hehehe...
Uma colega de trabalho da minha mãe tinha os livros da saga até a "Ordem da Fênix", como minha mãe já sabia que sou apaixonada por ler, pediu que ela fosse me emprestando um de cada vez... Eu amei!!! O livro é muuuuuito melhor, quem não lê, perde muita coisa boa.
Mas quando chegou na "Ordem da Fênix" ela não podia me emprestar mais, pois estava lendo-o ainda. Mesmo assim, consegui comprar todos antes mesmo dela acabar de ler... Hehehe... me lembro que teve um dia que faltou a luz e eu estava lendo "a Ordem da Fênix". Adivinhem o que eu fiz? Peguei uma luminária e li no escuro mesmo... Até me lembro do trecho, eu estava na parte da audiência no Ministério da Magia, logo no início.
O Enigma do Príncipe foi o livro que eu mais esperei ler. Li tanto Spoiller que quando já tinha o exemplar sabia da história inteira. Mas gostei muito de ler, não me importo com Spoillers, pra mim não deixa a leitura sem-graça.
Juntei tudo o que era possível sobre a saga. Tinha (e tenho algumas ainda) revistas, reportagens isoladas, posters (que eu não colava na parede, pois aqui em casa tinha infiltração), juntei o álbum do Cálice de Fogo quase todo (só falta uma figurinha... UMA!!!) e só faltam umas 16 figurinhas no da "Ordem da Fênix". Teve um poster de banca da revista "Gênios" que eu desenhei inteiro na parte de trás... E tive o caderno oficial do "Cálice de Fogo". Ainda tenho as figurinhas do caderno, não usei nenhuma.
Como exagero pouco pra mim é bobagem, tenho um cachecol que fiz bastante parecido com o de Hogwarts (pelo menos tem o mesmo tamanho) e o usei algumas vezes. Sim, eu saí na rua com ele. Tenho umas fotos no Face de um dia que eu levei ele na escola... Não dá pra vê-lo todo, mas dá para ter uma ideia.

Hoje em dia...

Ainda dá pra ver que ainda sou Potterhead, mas desde que terminei de ler "As Relíquias da Morte" minha vida de fã esfriou um pouco. Ficou beeem mais light, se bem que eu nunca fui extremista, fanática a ponto de morrer pelo ídolo. Apenas gostava e colecionava coisas... nada além do normal e saudável.
Tenho umas admirações bem acentuadas hoje em dia, mas nunca vou ser fã como fui de Harry Potter, dá muito trabalho. Como vocês sabem, me amarro nas Top Séries, nos Zenzuais do meu coração e tenho algumas Divas que logo vocês vão conhecer na íntegra (ainda hei de ir num show da Beyoncé). Mas me atenho apenas a acompanhá-los vez ou outra... Sem extremos.

Sobre ser fã:

Tudo na vida tem que ter seu equilíbrio, detesto ver por aí pessoas que extrapolam, que são fanáticas ao extremo. Na minha opinião, ser fã é gostar de uma pessoa ou coisa, saber muito sobre ele e colecionar alguns itens como revistas, fotos e etecéteras. Tem gente que confunde ser fã com idolatrar. Véi, na boa, ninguém gosta de gente que faz escândalo, que briga com os outros por causa de seu ídolo, que gasta todo o seu dinheiro com seu fanastismo, que só fale nisso, só pense nisso, que só sonhe com isso.
Comparo essas pessoas com Dom Quixote de La Mancha: ele lia tanto livros de cavalaria que passou a pensar que a vida era uma aventura dessas que ele lia. Acontece o mesmo com os fanáticos, pois tem alguns que chegam a esquecer a realidade de tanto que idolatram alguém ou algo.
Pense bem: do que vale você ir ao show de um cantor, por exemplo, e passar mal ao vê-lo??? Que fruto você vai tirar disso??? Eu posso citar dúzias de famosos que eu gostaria de ver e bater um papo com eles, de verdade. Claro que tem uns que são tão fabulosos que me deixariam petrificada por alguns minutos, mas tenho certeza de que conseguiria me controlar e ao menos tirar uma foto com essa pessoa. Isso é legal, tratá-los como seres humanos, pois é isso que eles são.
Também me revolto quando alguém vê um artista e têm um "ADP" só porque a pessoa não deu um tchau e sorriu de volta. Lembro-me do que a Beyoncé disse no DVD "I am... yours": tem vezes que ela gostaria de ter um sorriso automático, que ligasse e desligasse quando ela quisesse. Véééi, na boa, ninguém consegue dar atenção a um milhão de pessoas ao mesmo tempo. Se um artista não te respondeu, não fique revoltado com ele, isso não significa que ele te odeia.
Aliás, penso que ser fã não está nem um pouco ligado ao ódio. Tem gente que gosta de algo e odeia todos que tem pensamentos contrários. Isso é um absurdo, só trás prejuízos.
Enfim, tenho muito a dizer, mas se for falar de tudo esse post vai ficar demasiado grande para que um ser humano normal aguente. Vamos ver o que minhas amadas leitoras escreveram? Vale a pena conferir:

Opinião dos Leitores:


Marina - 16 anos 
Blog: Ler, imaginar e criar

"Eu nunca fui fã "de verdade" de alguma coisa. Já cheguei a gostar de muitos livros, filmes, atores, cantores, etc. Mas nunca fiz nenhuma loucura por essas pessoas/coisas. Tem gente que não sabe separar fanatismo por curtir ou ser fã. Conheci uma pessoa assim, e sempre que alguém falava mal do objeto de fanatismo dela, essa pessoa ficava com raiva da outra.
Eu acho que uma pessoa tem que saber diferenciar gostar de idolatrar. Idolatria faz mal! Se você está disposto a perder uma amizade por causa de alguém que nem sabe que você existe, você ter que rever seus conceitos!
Teve uma época, que eu gostava muito da saga Crepúsculo. Principalmente dos livros. Meus irmãos nunca gostaram, eles debochavam muito da saga. Lógico que eu ficava com raiva, mas nunca cheguei a brigar com eles por causa disso. São meus irmãos, e porque eu ia ficar sem falar com eles por causa de um livro?
Uma coisa que realmente me irrita em "fãs" são aqueles malucos que tatuam o nome da pessoa em um lugar super visível. Imagina você, ter uma namorada ou namorado que tem uma tatuagem escrito "Neymar" no braço? Se fosse uma camiseta, um poster ou qualquer outra coisa, eu até aceito, porque isso é só tirar, caso aconteça alguma coisa. Não tenha nada contra posters e camiseta, por exemplo, sempre tive vontade de ter uma camiseta da legião urbana e de uma série de livros que eu adoro! Mas imagina eu tatuar "renato" no meu braço, gengiva, perna e etc.? Ia ficar muito estranho.
Eu cheguei a ler aqui no DSM mesmo que ser fã dá muito trabalho. Acho que nunca li uma frase tão certa a respeito desse assunto. Depois que inventaram essa coisa de "poser", nunca foi tão chato gostar de alguma coisa. Eu gosto de pudim, mas não é só porque gosto que tenho que saber como faz, que ingredientes tem na receita, saber quem inventou, e esse tipo de coisa! Eu gosto de pudim, e não da história de "vida" do pudim. O mesmo vale para um artista, desenho ou livro. Eu gosto de vários livros, mas não preciso saber quem escreveu, porque escreveu, como escreveu e toda a história de vida do autor para poder gostar.
Você pode gostar de várias coisas sem saber muito sobre elas, só o básico. Cito um exemplo do livro Harry Potter. Conheço muitos fãs de verdade da saga que não sabem falar a língua das cobras, e muito "poser" que até inventa frases naquela língua (O.O).
Cada um tem um jeito de gostar, desde que não prejudique a si próprio e outras pessoas, tudo bem :)".

Nota de Rodapé: Gente, geralmente eu não falo depois de um opinião, mas tenho simplesmente que falar, isso de inventar palavras em ofdioglossia é o acento do ó do borogodó!!! Não tem como falar a língua das cobras pois a J.K. nunca escreveu nenhuma palavra nesses termos e no filme o Harry só fala poucas palavras... Esses posers são ridículos.
Achei engraçado você ter usado "pudim" no exemplo, me lembrou o Dean Winchester, nunca mais ouço a palavra "pudim" sem rir... Hehehe.

Alice - 24 anos
Blog: Seguindo o coelho branco

"Bom eu sempre fui fã de algumas coisas, como música japonesa, anime, a banda Los Hermanos, alguns livros, mas nunca fui daquele tipo de fã que fica passando mau, faz escândalo e fica brigando com as pessoas por causa de determinado assunto, acho isso completamente patético.
Apenas gosto de determinada coisa, me considero fã, mas não preciso estar passando fome, frio e necessidade financeira para poder ter ediçao de colecionador de determinada coisa.
Sou apenas tranquila com as coisas que eu gosto".

Tainara - 13 anos 
Blog: Apenas Uma Otome

"Bem, o que eu poderia dizer? Nunca fui de adorar algo. Se ser "fã" é saber de tudo da vida do idolatrado(a) então eu me recuso a ser fã de algo. Claro que admiro muitas coisas, como livros, filmes, entre outras coisas. Eu amo a saga Percy Jackson, por exemplo, mas nem por isso eu levo os livros a todo lugar ou só falo deles e vivo por eles, eu apenas gosto, admiro muito a historia e os personagens e como o autor (o "tio" Rick XD) descreve cada cena. Isso acontece também com alguns filmes e bandas. Curto muito alguns cantores e até já cheguei a visitar o site de algumas bandas mas não para saber da vida da pessoa mas sim para ouvir mais algumas músicas com as quais eu me identifico, das quais eu me sinto bem ouvindo. Isso acontece com muitas pessoas, às vezes nem ao menos eu sei o nome do cantor mas aprecio a musica, ela me faz bem. Uma coisa que eu não sou e que qualquer conhecido meu diria a mesma coisa sem sombra de dúvidas é que NÃO SOU FANÁTICA POR NADA. Adorar/admirar/curtir/gostar não é necessariamente a mesma coisa que idolatrar/viver por. Mas só porque eu penso assim não quer dizer que eu seja contra isso, apenas não acho que seja uma coisa muito boa na vida da pessoa, podendo até mesmo envolver amigos e familiares nisso. Nunca entendi direito como uma pessoa chega a sacrificar laços íntimos por algo ou alguem do qual idolatra, até mesmo isso tem limite e regras.
E para complicar mais a vida de todos vem esses benditos que acham que se uma pessoa NÃO é fã ela NÃO pode gostar de tal coisa. Acho isso um verdadeiro absurdo! Oras!! Quer dizer que se eu não for COMPLETAMENTE fã de algo eu não posso nem AO MENOS CURTIR??? Para poder admirar alguem precisamos saber da linhagem do cachorro do tio do pai do vizinho do irmão da pessoa??? O que mais me incomoda são as pessoas que são totalmente contras algumas coisas e tendem a praticar atos de violência, como podemos ver na mídia, contra fãs e ídolos. Ou seja: Há aqueles que são loucos, praticamente doentes por certa coisa e fazem de tudo para incluir apenas pessoas iguais no seu grupinho, sempre protegendo mais o ídolo do que a si próprio; Há as pessoas que não gostam disso e que até sentem repugnância; E há também aqueles que nem são contra, nem são fanáticos, APENAS CURTEM e que são obrigados a ficar no meio de um fogo cruzado em que opiniões se sobrepõem tentando, inutilmente, calar a boca do outro.
Resumindo... Gostar de algo tem limites, não gostar também. Se é fã precisa saber o quanto irá desperdiçar alguns momentos preciosos pelo seu ídolo. Se não é fã precisa aprender a expressar suas opiniões de maneira diferente, não partindo para a ignorância. Tente oscilar entre as duas coisas, assim irá ter controle da situação. Não julgue uma pessoa fã, anti-fã, ou que somente gosta, isso também é considerado como PRECONCEITO, parece uma coisinha bobinha, mas se paramos para pensar quase todos estão, de alguma maneira, ligados por essa briguinha sem sentido e sem fim".

Aliandra Martinez - 12 anos 
Blog: ::Meu Mundo Encantado::

"Eu já fui fã de várias coisas/pessoas. Mas agora sou muito fã mesmo do One Direction. Tudo começou quando eu estava assistindo o Acesso MTV, e passou um novo clipe do One Direction, o One Thing. Desde esse dia eu comecei a gostar deles. E cada vez fui amando mais eles. Até que um dia a MTV saiu do ar nas parabólicas, só iria ficar na TV a cabo e no site. Mas eu comecei a pesquisar sobre eles, assistir vídeos, enfim, virei fã mesmo. Na minha sala de aula tem um fã clube do One Direction =).
Tem gente que exagera demais na hora de ser fã. Não sabe a diferença de ser fã e ser louco. Ninguém gosta disso, principalmente se seu ídolo for um cantor ou uma banda, pois eles não gostam de gente que faz loucuras, que gritam quando o vê. Isso é verdade, ninguém gosta mesmo. E um filme: os fãs começam a usar roupas iguais os personagens, agir como eles, e que na verdade eles foram inventados, os atores têm a sua vida normal, e isso pode prejudicar a vida da pessoa, pois os outros irão achar que você é doido.
Não importa o que você é fã, o que importa é que você tem que saber a diferença de ser fã e de ser louco. Sabendo isso, pode gostar do que quiser".

Pricila - 23 anos
Blog: Metamorfose Paralela

"Ser fã? Nossa, eu sou uma pessoa bem estranha, normalmente gosto do que mais ninguém gosta, mas tem duas coisas nessa vida que já fui fã, (ainda sou) não daquelas doidas que se escabela e sai por ai gritando, mas de deixar outras coisas para depois só para ver meu ídolo sim!
A 1ª "coisa" foi Dragon Ball, sim acreditem eu sou até hoje fã de toda a série, com direito a coleção de imagens adesivos, chaveiros revistas que falassem deles e até aprender a desenhar os personagens aprendi só por que gostava, eu parava tudo, não saia, faltava a escola, mandava o povo lá em casa calar a boca na hora de assistir, defendia brigava aprendi a imitá-los, haha muito boba, mas eu faço isso até hoje se estiver brincando com alguém que goste.
E a 2ª "coisa" pela qual sou completamente doente é... Todos já sabem é só passar no meu blog... Johnny Depp!!! ♥ o Amor da minha vida! ♥ hahaha falando sério eu adoro, acho ele um máximo, comprei duas das biografias dele, e devorei ambas, assisti quase todos os filmes dele alguns ainda estou assistindo compro os filmes para ter em casa, (um dia terei uma coleção completa) me prendo a qualquer reportagem que diga Depp... e por ele sim eu faria loucuras (aliás elas estão nos meus planos futuros). Vou contar uma coisa que tenho certeza que faria, esses dias estava vendo tatuagens de fãs, eu não tatuaria a cara dele, nem o nome ou algum personagem, mas se eu pudesse pedir um autógrafo dele viraria as costas para ele assinar e assim que terminasse eu tatuaria a assinatura dele para eternizar esse momento! Acho que seria perfeito e se um dia acontecer eu conto à vocês! Acho que só sou fã mesmo desses dois citados!"

Nota de Rodapé: Pri, eu sabia que você ia falar do "Mestre Depp"... Hehehe... Eu concordo, ele é tudo de bom mesmo...

Próximo tema:

Agora vamos saber qual é o assunto que nós vamos discutir de  hoje até sexta-feira que vem. Antes de apresentar o tema, vou lembrar a vocês o que é o "Papo DSM" e como você participará dele. Clique em "Leia Mais" para saber.
O "Papo DSM" nada mais é do que divulgar a opinião de quem passa por aqui sobre determinado assunto. Hoje irei um tema e vocês terão até quinta-feira que vem para preparar suas respostas e deixar num comentário. Semana que vem eu publicarei todas, com seus nomes e idades e apresentarei o segundo tema. Simples, não?
A minha opinião pessoal vocês só verão semana que vem, para que ninguém se sinta influenciado por ela.

Como participar?

Deixe aqui nesta postagem um comentário contendo os seguintes dados:
Seu nome:
Sua Idade:
Opinião:
Caso você comente com seu perfil do Blogger, pegarei a imagem de seu perfil para ilustrar a opinião. Se não quiser que eu não coloque a foto do perfil, é só avisar no comentário ou comentar por Nome/URL.
Só é permitida uma opinião por pessoa.
Não postarei nenhuma opinião preconceituosa, pornográfica ou que desrespeite pessoas ou entidades. Quaisquer críticas deverão ser feitas com cuidado, sem agredir nada e ninguém.

Papo DSM IV - Sou brasileira(o) e amo isso!!!

Não sei se já falei disso antes, mas tenho a maior vontade de fazer uma campanha a favor de aumentar o patriotismo dos brasileiros. Como ainda não tenho visibilidade suficiente, vou começar com um "Papo DSM" e se conseguir algumas pessoas que gostem da ideia, vou começar a fazer outras coisas para difundi-la mais.
O que você acha do Brasil e de ser brasileiro??? Quais são os pontos negativos e positivos de nossa nação??? O que você acha da visão que as pessoas estrangeiras tem do Brasil??? O que você acha do anti-patriotismo que muitos brasileiros ainda tem??? Comente o que você quiser, com toda a sinceridade. É importante que vocês se expressem o máximo que conseguirem.

Como eu disse, semana que vem postarei todos os comentários junto com a minha opinião pessoal (postem apenas sobre Sou brasileira(o) e amo isso, o outro papo está encerrado!!!). Não perca tempo, participe!!!

Veja também:
Papo DSM I - As gigantes da TV aberta
Papo DSM II - Cyberbulling (Facebullying)

Mil Sweetkisses,
8 Comentários
Comentários

8 comentários:

  1. Seu nome:Kaliany
    Sua Idade:11
    Opinião:O Brasil,na verdade eu não gosto,Tenho orgulho de ser gaúcha,mas não tenho muito orgulho de ser brasileira.Começando,o Brasil está lá em baixo no ranque da educação e da saúde.Mas,por outro lado,nós não vivemos em guerra como o Iraque,Turquia,etc.Não vivemos com fome como na Somália,que é lá na África,o Brasil é um país que tem um pouco de paz,que nem aqui na cidade que eu moro,não tem futuro,pois aqui é para quem quer paz,quem é aposentando,ainda mais que nem sabe aonde fica Cerrito.Mas o Brasil é um país bom,se forem me perguntar que nota dou,dou 8.Para quem gosta de sair,passear,tem muitas coisas por aí.
    Então essa é minha opinião sobre o nosso país.

    ResponderExcluir
  2. seu nome: PP
    idade: ?
    opinião: Pra falar a verdade tenho muito orgulho de ser brasileira e sinto honra quando canto o hino. muitas pessoas n tem respeito pelo Brasil e acham que ele é um país cheio de corrupção e violencia, mas as vezes acabam se esquecendo das coisas boas e privilégios que temos (como poder seguir qualquer religiao, as nossas culturas...) . acho q os estrangeiros pensam que somos um povo alegre e cheio de caracteristicas, mas acho q eles pensam q somos um povo violento ate demais. eu odeio as pessoas q odeiam o brasil e suas culturas sendo q vao nas festas juninas e no carnaval... as pessoas n amam o brasil, n cuidam dele! a gente tem q ter mais compaixao por esse pais cheio de riquezas naturais!!! pronto, desabafei. X3
    (desculpem n colocar a letra maiúscula XD)

    ResponderExcluir
  3. nossa ficou muito legal a postagem do fã gente ^^
    da pra ver várias opiniões das pessoas e acho isso bem legal, que bom q muita gente participou
    eu nao vou participar dessa, n gosto mt de ser brasileira nao ashuashuashu e escrever sobre demoraria muito e eu to com o tempo curto hoje

    ResponderExcluir
  4. Eu já sabia que você era fã de HP, e lembro quando disse que dá muito trabalho. Poxa, dá mesmo, a gente mais gasta do que tudo. É tanta coisa que dá vontade de ter, principalmente se for uma coisa famosa, que lança até chiclete do negocio. Queria ver esse cachecol, se soubesse fazer, faria um pra mim e pra um amigo, ele adora HP!
    Lembro que li em um livro, que as vezes as pessoas são muito fã de alguém, e quando tem a oportunidade de ver a pessoa, ou dá um treco ou fica tentando tirar foto no celular. O exemplo desse livro era o Papa, quantas vezes ele vaio aqui no Brasil? Quantas vezes uma pessoa teria a oportunidade de vê-lo pessoalmente? Talvez nenhuma, e na oportunidade da pessoa, em vez dela ver o Papa, fica tentando tirar fotos ¬¬
    As vezes não dá mesmo pra um artista falar com todo mundo, é tanta gente! E também não vale a pena brigar por que uma pessoa não gosta, opinião cada um tem uma!
    hhehe pudim nunca mais é a mesma coisa depois de sobrenatural. E eu sei muito bem que não dá pra falar a língua das cobras, afinal, são só múrmuros!
    Concordo com a Tainara, não sei como pessoas sacrificam laços intimos por alguma coisa que idolatra.
    hehehe também gosto de dragon ball, não tanto como gostava quando era criança, mas ainda gosto. heheh tatuar um autografo é uma coisa que nunca tinha pensado. o/
    Gostei desse novo tema, vou postar o comentário e dar minha opinião, ou então fica muito grande (de novo). Se deixar eu vou falando e não paro mais! kkkk

    ResponderExcluir
  5. Seu nome: Marina
    Sua Idade: 16
    Opinião:Quando eu era mais nova, eu não gostava nem um pouco do nosso país. Não tinha motivo nenhum, é uma coisa que a gente acaba "pegando" dos outros. Com o tempo eu comecei a pensar por mim mesma e vi que "o diabo não é tão feio quanto pintam". O Brasil não é tão ruim assim. Tem algumas coisas que são péssimas, como o futebol ser mais valorizado que a educação. O tráfico de drogas e as condições péssimas de moradia nas favelas. Mas também tem seu lado bom, aqui nós podemos expressar nossa opinião sem ter medo, cada um pode ter sua própria religião. As mulheres não tem que ficar cobrindo o rosto como naqueles países árabes. Somos livres, escolhemos as pessoas para governar por voto, e o nosso sistema de votação é muito mais seguro que o de muitos países. Um dia depois de uma eleição (ou até menos) já sabemos quem foi que ganhou, quantos votos, etc.
    Bom, acho que a visão do Brasil no estrangeiro ainda é muito preconceituosa, quem nunca viu aquele episodio dos simpsons onde eles vem pra cá? Tá certo que o desenho debocha de tudo mesmo, mas parte do que aparece é o que eles realmente pensam. Carnaval o ano todo, futebol em todos os lugares, todo mundo dançando samba e rindo. E aquele filme turistas? Nunca vi ele todo, mas dizem que fala muito mal do Brasil.
    Esse anti-patriotismo, geralmente não vem da própria pessoa, geralmente se aprende isso desde criança, ouvindo os outros falarem. O problema é que ninguém tenta mudar isso, quando começa a cantar o hino em algum lugar, as pessoas debocham do hino. Isso pra mim não é só falta de respeito como falta de consideração com o país. Poxa, o Brasil é legal, não é um país 100% bom nem um país 100% ruim, tem muita coisa pra melhorar, mas qual país não tem?
    Sou brasileira e amo isso!!

    ResponderExcluir
  6. Seu nome: Caroline Assis
    Sua Idade: 17 anos
    Opinião: Esse assunto as vezes me deixa mega triste pois hoje em dia o brasil e desvalorizado sim! Tudo que vem dos estados unidos ou da Europa é melhor do que o que vem "mande in brazil"! As musicas, moda, autores de livros etc. Mas isso não é errado pois se você for ver o que esta passando na mídia brasileira você quer tacar um coco no povo..são musicas sem sentindo, falando de coisa fúteis (nem irei citar o funk) Idolatram mais o futebol do que os autores de livros e ainda elegem mal seus candidatos para governar o pais! Mas mesmo assim eu amo o Brasil. Não sei...acho que nasceu comigo, gosto muito do que é feito aqui no meu pais. Prefiro a musica brasileira (rock, rap) gosto dos autores brasileiros..E acho que por mais que as coisas em outro pais seja tudo de bom, não podemos esquecer de valorizar o nossa terra, pois tem muitos irmãos brasileiros que fazem coisas boas para o nosso pais. Ainda ha esperança!

    ResponderExcluir
  7. Sheila como faço não coube aqui minha opinião!!!
    =(
    Posso te mandar por e-mail?
    Beijos Pri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mandei no e-mail do DSM do hotmail se não receber me avise mando de novo!
      Beijos Obrigada!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados