Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

07/09/2012

Papo DSM II - Cyberbullying (Facebullying) + Próximo tema!!!

Hoje é dia de saber a opinião de nossas leitoras (na verdade, nossa leitora, já que só tive uma opinião) sobre o assunto do "Papo DSM" da semana que é "Cyberbullying (Facebullying)". Dou um desconto a vocês por não terem opinado dessa vez já que o quadro é recente e eu escolhi um assunto ainda não muito conhecido... Mas estou de olho em vocês, heim??? Quero ver todo mundo opinando no assunto de hoje, que vou colocar no final da postagem!!! Peço que todos aproveitem para participar, mesmo que com uma opinião mais simples.
É importante ressaltar que só aceito opiniões a partir de agora do tema NOVO, ok???

Papo DSM II - Cyberbullying (Facebullying):

O termo "Bullying" já vem há muito tempo sendo difundido na mídia e são poucas as pessoas que não o conhecem. Mas também existe a forma de Bullying virtual, conhecida como Cyberbullying, que mesmo não sendo tão conhecida assim, é uma dos crimes mais comuns do mundo virtual. Antes de saber o que nossa seguidora acha do assunto, direi brevemente minha opinião, espero que seja útil para abrir os olhos de muitos por aí...

Minha Opinião

Cyberbullying:

Um blogueiro de verdade vive seus altos e baixos nas postagens que publica. Umas são bem recebidas por seu público, outras são ignoradas. Quem posta num blog, certamente quer saber o que as pessoas acham dele, saber que seu esforço não foi em vão.
Imaginem só o tamanho da nossa decepção quando nos deparamos com um comentário que não é exatamente uma crítica construtiva??? Já recebi aqui no DSM pelo menos uns seis comentários anônimos nem um pouco educados que, confesso, me deixaram magoada.
Palavras duras machucam, e embora saibamos que nosso blog não precisa agradar a todos, por vezes não estamos com bom humor e opiniões assim não ajudam em nada. Isso aconteceu comigo. E em todas as vezes percebi que o "Cyberbully" mal conhecia meu blog, nem ao menos tinha lido a postagem na íntegra.
E todos são sempre anônimos, o que dificulta a nossa defesa, já que não temos nem um blog nem uma conta para denunciar. Quanto a isso, repito aqui algo que já disse antes num post, que falava justamente dos anônimos. Trata-se de uma frase do livro "A Normalista", de Adolfo Caminha, onde um redator fala a seguinte frase para um escritor do seu jornal que fora vítima de uma crítica negativa completamente injusta:

"O verdadeiro Talento é sempre vítima do despeito das mediocridades".

Mas o Cyberbullying não acontece só nos blogs. Não sei exatamente se isso conta, mas houve uma vez que recebi uma encomenda por e-mail (na época que eu fazia encomendas de desenhos) de um garoto qualquer aí (a palavra ideal seria idiota, mas quero ser mais suave). Ele fez o seu pedido, eu fiz o desenho, mas ele quis trocar. Até aí tudo bem... todo cliente tem o direito de exigir que seu produto esteja ao seu gosto antes de pagar.
Quando fiz tudo segundo o próximo pedido, o fulano me disse que não queria mais encomenda nenhuma e literalmente me mandou "tomar naquele lugar". É claro que eu fiquei irritadíssima, mas fui sensata ao ponto de simplesmente ignorar e não arranjar briga. Sei muito bem que o que alimenta os Bullies e os Cyberbullies a continuar importunando a vítima é que a mesma demostre que foi atingida por ele. Isso é fato. Só acho que eu poderia ter denunciado o e-mail dele... Na época nem pensei nisso...
Enfim, esse fenômeno existe e ninguém está livre de ser vítima. Pessoas de todo tipo se aproveitam da facilidade do anonimato que o mundo virtual proporciona para atacar covardemente pessoas que nada de mal estão fazendo... Uma lástima.

Facebullying:

Acompanho no Facebook várias páginas de humor. Muitas são super criativas e sabem nos fazer rir de situações do cotidiano e de imagens super criativas.
Junto com elas, também existem algumas que apelam para o Facebullying. Já vi várias páginas compartilharem conteúdos de outras contas e literalmente mostrar a conta de quem fez aquilo. Outras postam fotos das mais diversas, ridicularizando-as. Logo após, as pessoas começam a comentar e agravar a situação, sendo assim cúmplices do Facebully.
E o que dizer dos casos super famosos da "Luiza que foi pra Canadá" e da recente injustiça da foto de uma mulher apontando uma arma para uma criança (que não passava de uma montagem)? Muita gente compartilha coisas assim sem nem ao menos se dar conta da tamanha besteira que estão fazendo...

Impunidade:

O pior de tudo é que tudo isso é visto como comum pela sociedade. A impunidade virtual só tem contribuído mais e mais para que criminosos continuem sendo criminosos. Ninguém denuncia, ninguém se importa. Quando denunciam, as autoridades não se esforçam em nada, a não ser que o queixoso seja uma personalidade pública ou que que tenha dinheiro suficiente para bons advogados.
O que precisa-se ter em mente é que a Internet é uma arma poderosa, tanto para o mal quanto para o bem. Se esses covardes conseguem se usar dela para cometer injustiças, por que não podemos fazer o contrário??? Por que não sair do comodismo e começar a fazer com que os alienados abram seus olhos e percebam o veneno que se infiltra no mundo virtual antes que toda a web esteja contaminada??? Talvez se todos fizessem algo, nem que fosse apenas uma postagem no seu blog, ou uma publicação no seu Face, muitos desses casos não chegariam a tristes consequências, não é verdade???

Opiniões dos leitores:


Tainara - 13 anos
Blog: Apenas uma Otome

"Graças a Deus eu nunca fui vitima de nenhum desses casos. Eu quase nem mexo no Facebook, só dou uma olhadinha pra ver se não tem nenhuma novidade ou mesmo conversar um pouco, mas nem compartilho, nem posto nada, nunca sofri nada na rede social. Também nunca fui vitima de Cyberbullying... tudo bem, sempre tem uns comentários meio indecentes, pessimistas ou mesmo violentos mas nada em especial, eu falo "dane-se" e continuo pois sei que aquela pessoa não passa de uma pobre e miserável dona de uma alma mal evoluída e que se sente bem em insultar as pessoas, ela, na vida real, talvez sofra algo, até bullying ou cyberbullying, e quer descontar em outras pessoas que na maioria das vezes não tem nada a ver com a historia. É só que muitas pessoas se sentem "poderosas" pois podem permanecer no anonimato por traz de seus teclados, e por vezes acabam passando da conta e acabar prejudicando a vitima. Cyberbullying é tão ruim e baixo quanto o próprio bulling, e deve ser combatido do mesmo modo, Eu posso não ser a vitima mas tem pessoas que sofrem, até ao ponto de suicido, com comentários. Tenho conta em muitas redes sociais e jogos online, e, tirando os comentários obscenos e meio arrogantes de umas poucas pessoas, nada me aconteceu, ainda bem. Já conheci algumas pessoas que sofreram com isso, mas nunca se importaram, afinal é quando se importa que os cyberbullies podem realmente achar que estão no comando...
Nunca recebi comentários anônimos no meu blog. Então não sei falar direito sobre isso".

Essa foi a opinião de hoje!!! Mesmo não tendo tido mais sucesso, gostei de falar sobre o assunto pois é algo muito sério e é útil denunciá-lo.

Próximo tema:

Agora vamos saber qual é o assunto que nós vamos discutir de  hoje até sexta-feira que vem. Antes de apresentar o tema, vou lembrar a vocês o que é o "Papo DSM" e como você participará dele. Clique em "Leia Mais" para saber.
O "Papo DSM" nada mais é do que divulgar a opinião de quem passa por aqui sobre determinado assunto. Hoje irei um tema e vocês terão até quinta-feira que vem para preparar suas respostas e deixar num comentário. Semana que vem eu publicarei todas, com seus nomes e idades e apresentarei o segundo tema. Simples, não?
A minha opinião pessoal vocês só verão semana que vem, para que ninguém se sinta influenciado por ela.

Como participar?

Deixe aqui nesta postagem um comentário contendo os seguintes dados:
Seu nome:
Sua Idade:
Opinião:
Caso você comente com seu perfil do Blogger, pegarei a imagem de seu perfil para ilustrar a opinião. Se não quiser que eu não coloque a foto do perfil, é só avisar no comentário ou comentar por Nome/URL.
Só é permitida uma opinião por pessoa.
Não postarei nenhuma opinião preconceituosa, pornográfica ou que desrespeite pessoas ou entidades. Quaisquer críticas deverão ser feitas com cuidado, sem agredir nada e ninguém.

Papo DSM III - Sou/fui fã de...

Depois de fazer um papo tão sério, resolvi que vou ser mais descontraída essa semana e falar de algo que todo mundo pode opinar.
Quem nunca foi fã de nada? Todo mundo já teve um livro, um artista, um desenho, um filme, uma personalidade conhecida que gostasse e admirasse. E você, de quem gosta ou já gostou??? Já fez alguma loucura por ele ou ela???
E o que você acha sobre a linha tênue que separa quem curte e é fã de alguém e os fanáticos que beiram a loucura nos seus atos??? Conhece algum caso de alguém que literalmente idolatrava alguém ou algo??? Comente o que você quiser, com toda a sinceridade. É importante que vocês se expressem o máximo que conseguirem.

Como eu disse, semana que vem postarei todos os comentários junto com a minha opinião pessoal (postem apenas sobre Sou/fui fã de..., o outro papo está encerrado!!!). Não perca tempo, participe!!!

Veja também:
Papo DSM I - As gigantes da TV aberta

Mil Sweetkisses,
10 Comentários
Comentários

10 comentários:

  1. Seu nome: Marina
    Sua Idade: 16
    Opinião: Eu nunca fui fã "de verdade" de alguma coisa. Já cheguei a gostar de muitos livros, filmes, atores, cantores, etc. Mas nunca fiz nenhuma loucura por essas pessoas/coisas. Tem gente que não sabe separar fanatismo por curtir ou ser fã. Conheci uma pessoa assim, e sempre que alguém falava mal do objeto de fanatismo dela, essa pessoa ficava com raiva da outra.
    Eu acho que uma pessoa tem que saber diferenciar gostar de idolatrar. Idolatria faz mal! Se você está disposto a perder uma amizade por causa de alguém que nem sabe que você existe, você ter que rever seus conceitos!
    Teve uma época, que eu gostava muito da saga crepúsculo. Principalmente dos livros. Meus irmãos nunca gostaram, eles debochavam muito da saga. Lógico que eu ficava com raiva, mas nunca cheguei a brigar com eles por causa disso. São meus irmãos, e porque eu ia ficar sem falar com eles por causa de um livro?
    Uma coisa que realmente me irrita em "fãs" são aqueles malucos que tatuam o nome da pessoa em um lugar super visível. Imagina você, ter uma namorada ou namorado que tem uma tatuagem escrito "Neymar" no braço? Se fosse uma camiseta, um poster ou qualquer outra coisa, eu até aceito, porque isso é só tirar, caso aconteça alguma coisa. Não tenha nada contra posters e camiseta, por exemplo, sempre tive vontade de ter uma camiseta da legião urbana e de uma série de livros que eu adoro! Mas imagina eu tatuar "renato" no meu braço, gengiva, perna e etc.? Ia ficar muito estranho.
    Eu cheguei a ler aqui no DSM mesmo que ser fã da muito trabalho. Acho que nunca li uma frase tão certa a respeito desse assunto. Depois que inventaram essa coisa de "poser", nunca foi tão chato gostar de alguma coisa. Eu gosto de pudim, mas não é só porque gosto que tenho que saber como faz, que ingredientes tem na receita, saber quem inventou, e esse tipo de coisa! Eu gosto de pudim, e não da história de "vida" do pudim. O mesmo vale para um artista, desenho ou livro. Eu gosto de vários livros, mas não preciso saber quem escreveu, porque escreveu, como escreveu e toda a história de vida do autor para poder gostar.
    Você pode gostar de várias coisas sem saber muito sobre elas, só o básico. Cito um exemplo do livro Harry Potter. Conheço muitos fãs de verdade da saga que não sabem falar a língua das cobras, e muito "poser" que até inventa frases naquela língua (O.O).
    Cada um tem um jeito de gostar, desde que não prejudique a si próprio e outras pessoas, tudo bem :)

    ResponderExcluir
  2. Nossa Sheila, falei demais! suhausasuuh o texto dá um teatro!

    ResponderExcluir
  3. gostei da postagem falando de bullying

    bom vamos lá

    seu nome: alice
    sua idade: 24 anos
    opinião:
    bom eu sempre fui fã de algumas coisas, como musica japonesa, anime, a banda los hermanos, alguns livros, mas nunca fui daquele tipo de fã que fica passando mau, faz escandalo e fica brigando com as pessoas por causa de determinado assunto, acho isso completamente patético.
    só apenas gosto de determinada coisa, me considero fã, mas não preciso estar passando fome, frio e necessidade financeira para poder ter ed~çao de colecionador de determinada coisa.
    sou apenas tranquila com as coisas que eu gosto.

    ResponderExcluir
  4. oI flor aposto que voce nem se lembra mais de mim,mas agora eu voltei e gostaria que você passasse no meu blog ele ainda esta passando por algumas mudanças mais gostaria que voce fosse lá e lesse o pequeno post. Obrigado.
    E sobre a postagem eu sofri tanto facebulling, que tive que escclir o meu face.

    ResponderExcluir
  5. Nome: Tainara^^
    Idade: 13

    Bem, o que eu poderia dizer? Nunca fui de adorar algo. Se ser "fã" é saber de tudo da vida do idolatrado(a) então eu me recuso a ser fã de algo. Claro que admiro muitas coisas, como livros, filmes, entre outras coisas. Eu amo a saga Percy Jackson, por exemplo, mas nem por isso eu levo os livros a todo lugar ou só falo deles e vivo por eles, eu apenas gosto, admiro muito a historia e os personagens e como o autor (o "tio" Rick XD) descreve cada cena. Isso acontece também com alguns filmes e bandas. Curto muito alguns cantores e até ja cheguei a visitar o site de algumas bandas mas não para saber da vida da pessoa mas sim para ouvir mais algumas musicas com as quais eu me identifico, das quais eu me sinto bem ouvindo. Isso acontece com muitas pessoas, as vezes nem ao menos eu sei o nome do cantor mas aprecio a musica, ela me faz bem. Uma coisa que eu não sou e que qualquer conhecido meu diria a mesma coisa sem sombra de duvidas é que NÃO SOU FANATICA POR NADA. Adorar/admirar/curtir/gostar não é necessariamente a mesma coisa que idolatrar/viver por. Mas só porque eu penso assim não quer dizer que eu seja contra issso, apenas não acho que seja uma coisa muito boa na vida da pessoa, podendo até mesmo envolver amigos e familiares nisso. Nunca entendi direito como uma pessoa chega a sacrificar laços intimos por algo ou alguem do qual idolatra, até mesmo isso tem limite e regras.
    E para complicar mais a vida de todos vem esses benditos que acham que se uma pessoa NÃO é fã ela NÃO pode gostar de tal coisa. Acho isso um verdadeiro absurdo! Oras!! Quer dizer que se eu não for COMPLETAMENTE fã de algo eu não posso nem AO MENOS CURTIR??? Para poder admirar alguem precisamos saber da linhagem do cachorro do tio do pai do vizinho do irmão da pessoa??? O que mais me incomoda são as pessoas que são totalmente contras algumas coisas e tendem a praticar atos de violencia, como podemos ver na midia, contra fãs e idolos. Ou seja: Ha aqueles que são loucos, praticamente doentes pore certa coisa e fazem de tudo para incluir apenas pessoas iguais no seu grupinho, sempre protegendo mais o idolo do que a si próprio; Ha as pessoas que não gostam disso e que até sentem repugnancia; E ha também aqueles que nem são contra, nem são fanaticos, APENAS CURTEM e que são obrigados a ficar no meio de um fogo cruzado em que opiniões se sobrepoem tentando, inutilmente, calar a boca do outro.
    Resumindo... Gostar de algo tem limites, não gostar também. Se é fã precisa saber o quanto ira desperdiçar alguns momentos preciosos pelo seu idolo. Se não é fã precisa aprender a expressar suas opiniões de maneira diferente, não partindo para a ignorancia. Tente ocilar entre as duas coisas, assim ira ter controle da situação. Não julgue uma pessoa fã, anti-fã, ou que somente gosta, isso tamebém é considerado como PRECONCEITO, paece uma coisinha bobinha, mas se paramos para pensar quase todos estão, de alguma maneira, ligados por essa briguinha sem sentido e sem fim.

    ResponderExcluir
  6. Nome: Aliandra Martinez
    Idade: 12 anos
    Eu já fui fã de várias coisas/pessoas. Mas agora sou muito fã mesmo do One Direction. Tudo começou quando eu estava assistindo o Acesso MTV, e passou um novo clipe do One Direction, o One Thing. Desde esse dia eu comecei a gostar deles. E cada vez fui amando mais eles. Até que um dia a MTV saiu do ar nas parabólicas, só iria ficar na tv a cabo e no site. Mas eu comecei a pesquisar sobre eles, assistir vídeos, enfim, virei fã mesmo. Na minha sala de aula tem um fã clube do One Direction =).
    Tem gente que exagera demais na hora de ser fã. Não sabe a diferença de ser fã e ser louco. Ninguém gosta disso, principalmente se seu ídolo for um cantor ou uma banda, pois eles não gostam de gente que faz loucuras, que gritam quando o vê. Isso é verdade, ninguém gosta mesmo. E um filme: os fãs começam a usar roupas iguais os personagens, agir como eles, e que na verdade eles foram inventados, os atores têm a sua vida normal, e isso pode prejudicar a vida da pessoa, pois os outros irão achar que você é doido.
    Não importa o que você é fã, o que importa é que você tem que saber a diferença de ser fã e de ser louco. Sabendo isso, pode gostar do que quiser.

    ResponderExcluir
  7. Pricila
    23 aninhos
    Ser fã? Nossa, eu sou uma pessoa bem estranha, normalmente gosto do que mais ninguém gosta, mas tem duas coisas nessa vida que já fui fã,(ainda sou) não daquelas doidas que se escabela e sai por ai gritando, mas de deixar outras coisas para depois só para ver meu ídolo sim!
    A 1ª "coisa" foi Dragon Ball, sim acreditem eu sou até hoje fã de toda a série, com direito a coleção de imagens adesivos, chaveiros revistas que falassem deles e até aprender a desenhar os personagens aprendi só por que gostava, eu parava tudo, não saia, faltava a escola, mandava o povo lá em casa calar a boca na hora de assistir, defendia brigava aprendi a imitá-los, haha muito boba, mas eu faço isso até hoje se estiver brincando com alguém que goste.
    E a 2ª "coisa" pela qual sou completamente doente é... Todos já sabem é só passar no meu blog... Johnny Depp!!! ♥ o Amor da minha vida! ♥ hahaha falando sério eu adoro, acho ele um máximo, comprei duas das biografias dele, e devorei ambas, assisti quase todos os filmes dele alguns ainda estou assistindo compro os filmes para ter em casa, (um dia terei uma coleção completa) me prendo a qualquer reportagem que diga Depp... e por ele sim eu faria loucuras(alias elas estão nos meus planos futuros) Vou contar uma coisa que tenho certeza que faria, esses dias estava vendo tatuagens de fãs, eu não tatuaria a cara dele, nem o nome ou algum personagem, mas se eu pudesse pedir um autografo dele viraria as costas para ele assinar e assim que terminasse eu tatuaria a assinatura dele para eternizar esse momento! Acho que seria perfeito e se um dia acontecer eu conto á vocês! Acho que só sou fã mesmo desses dois citados!
    Beijinhos!!!! E até o próximo vou tentar participar de todos!

    ResponderExcluir
  8. Foi um verdadeira honra poder por minhas opiniões pra fora aqui =) eu achei que o comentário não tinha ido, quando postei parecia que tinha sido apagado completamente, fiquei muito feliz por ver que o coment foi já que, como vc pode ver pelo tamanho ai, deu um pouco de trabalho em escrever, mas valeu mesmo a pena, tudo para participar de um blog lindo como o teu^^

    ResponderExcluir
  9. Nome: Ingrid Santos
    Idade: 14 Anos
    Bom Eu Sou Bastante Fã Do One Direction , Eu Fico Com Muita Raiva Quando Ficam Falando Que Eles São Gays & Etc ... Mas Os Cara Nem Sabe Da Vida Deles e Ficam Falando Disso Eu Fico Com Muiita Raiva , Já Sofri Bullying PorQue Ser Fã Deles , Então Quando Eu Chego Em Casa Vou Pro Banherio Fico Trancada Lá Começo a Chora & Me Corta Sabe Eu As Vezes Até Penso Em Me Mata , Maas Eu Pens Duas Vezes Antes De Fazer Isso , Então A Pessoa Sofre Bullying Por Varias Coisas , Sendo Ela Gorda , Magra , Alta , Baixa & Etc ....

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados