Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

13/07/2011

Sobre a viagem de D. Orani ao MS

Gente, eu peço perdão aos meus seguidores que não são católicos mas, antes de postar os meus novos banners que estou preparando, preciso falar de um assunto extremamente sério... E eu não posso ficar calada frente a isso, principalmente quando mexe com minha família (família em Cristo, mas não deixa de ser família).
Não sei o tamanho real da repercussão que teve, mas essa notícia saiu no Jornal O Dia e apareceu no SBT Rio, e eu fiquei um pouco chateada com a postura da mídia frente a isso... Bom, antes de eu dizer a minha opinião, vou divulgar o texto presente no blog da PasCom Leopoldina, pra vocês entenderem melhor o caso:
"quarta-feira, 13 de julho de 2011
Arquidiocese do RJ recebe ajuda da FAB com jatinho e retribui com doação ao Fome Zero

A VERDADE VOS LIBERTARÁ (Jo 8,32)

O arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, viajou a Campo Grande (MS) no dia 10 de julho último a bordo de um avião da Força Aérea Brasiliera que, no estrito cumprimento de suas atribuições, pôe à disposição dos cidadãos brasileiros suas aeronaves de transporte sempre que houver necessidade e disponibilidade.
Dom Orani e os bispos auxiliares e padres que o acompanharam foram assistir à posse do novo arcebispo de Campo Grande, dom Dimas Lara Barbosa, ex bispo-auxiliar do Rio de Janeiro e figura destacada graças a seu trabalho à frente das pastorais sociais da arquidiocese.
Num gesto de agradecimento à FAB, a arquidiocese ofereceu uma contribuição ao Programa Fome Zero do governo federal, a ser usado na região amazônica, onde, desde a criação do Correio Aéreo Nacional, a Igreja Católica e a Força Aérea Brasileira, são parceiras no serviço ao povo brasileiro.

Texto enviado por: Pe. Márcio Queiroz, coordenador da PASCOM RJ."
Lendo esse texto, podemos ver que o que aconteceu não foi nada de mais. Simplesmente, nosso amado arcebispo utilizou um serviço que lhe é de direito, visto que o avião estava disponível a ele.
O que me deixou abismada foi a postura da mídia frente a isso... Já vieram com mil pedras na mão, dizendo que D. Orani estava usando o dinheiro público, que isso era um abuso, e blá, blá, blá. Quanto a isso, eu serei sucinta: tenho certeza de que qualquer sacerdote, em pleno cumprimento de suas funções jamais se utilizaria de forma abusiva de qualquer serviço público ou não. Tenho absoluta certeza da índole impecável de D. Orani, e sei que se as pessoas soubessem do tanto que ele faz por nós, certamente não deixariam à sua disposição somente um avião, mas uma frota inteira!!

Também temos informações do portal da Arquidiocese:

Arquidiocese do Rio participa de posse de Dom Dimas  
13/07/2011

Dom Dimas Lara Barbosa tomou posse no domingo, dia 10 de julho, como terceiro Arcebispo de Campo Grande (MS). A cerimônia, que durou mais de três horas e reuniu para além de 5 mil fiéis, contou com a presença de mais de uma centena de padres e de 17 bispos de todas as regiões do país, especialmente dos regionais Oeste 1 e Leste 1 da CNBB, sendo este último onde desde 2003 exerceu seu ministério episcopal.

Pela importância do trabalho desenvolvido por ele no Rio, como Bispo Auxiliar, e na Igreja no Brasil, como secretário geral da CNBB, a Arquidiocese do Rio empenhou-se em se fazer presente à cerimônia da posse com o maior número de pessoas possível, entre bispos, sacerdotes, leigos e religiosos. A comitiva, que representou o clero arquidiocesano e os fiéis da cidade, em nome de todos os cariocas, manifestou gratidão pelos anos dedicados por Dom Dimas à Igreja particular no Rio de Janeiro.

O grande desafio da missão

A missa começou pouco depois das 9h, presidida pelo Arcebispo Emérito de Campo Grande, Dom Vitório Pavanello. De imediato, Dom Vitório procedeu ao ato de posse do novo Arcebispo, ordenando a leitura das “Letras Apostólicas”, documento que comunica a nomeação de Dom Dimas como Arcebispo de Campo Grande. Dom Vitório passou às mãos de Dom Dimas o báculo e o conduziu para sentar-se à Cátedra.

Emocionado, Dom Vitório saudou o novo Arcebispo e falou de sua expectativa em relação ao pastoreio de Dom Dimas.

- O grande desafio ainda é “missionar”, porque o povo católico é batizado, mas não é evangelizado, então cabe a nós o papel de missionário. Além disso, ele deverá continuar as linhas de ação social no que diz respeito às questões carcerárias e de terras, disse o Arcebispo Emérito, que completou 75 anos em janeiro deste ano.

Na homilia, Dom Dimas citou os vários grupos da sua Arquidiocese, conclamando-os à comunhão e participação. Recordou dos padres, dos seminaristas, religiosos e religiosas, leigos e Novas Comunidades. Falou, também, do compromisso político da Igreja.

- O estado é laico, mas não é ateu. O seu povo é religioso, afirmou sob aplausos da multidão.

Compromisso com os pobres


O novo Arcebispo enfatizou o compromisso da Igreja com os pobres, trabalho que Dom Dimas exerceu com amor na Arquidiocese do Rio, onde o Vicariato para a Caridade Social coordena uma atividade intensa em favor dos mais necessitados.

Dom Dimas, sempre preocupado e atento aos problemas sociais, por inúmeras vezes teve a oportunidade de celebrar nos presídios da cidade e nas unidades do DEGASE - que recebem menores infratores -, bem como com a Pastoral de Favelas e a com a Pastoral da População de Rua - que atende milhares de pessoas. Em sua missão na Arquidiocese do Rio, também atuou e orientou grupos de apoio a dependentes químicos e acompanhou o trabalho do Banco da Providência - que atua na promoção social e profissional da população de baixa renda.

A presença da comitiva do Rio em Campo Grande possibilitou mais um ato de compromisso com a população carente. Devido à dificuldade de conciliar as agendas daqueles que, pela grande estima a Dom Dimas, queriam ir à posse, a Arquidiocese do Rio incluiu essas pessoas na lista de espera de vôo do Correio Aéreo Nacional (CAN) para a capital do estado de Mato Grosso do Sul. Este é um serviço prestado pelo CAN a todos os cidadãos brasileiros. Havendo disponibilidade de vagas e de vôo, qualquer cidadão pode ser incluído como passageiro em vôos da Força Aérea Brasileira, sem custo nenhum. Ciente desse direito cidadão de poder utilizar tal serviço, os interessados utilizaram essa alternativa de transporte.

Como a FAB não cobra pela viagem, a Arquidiocese do Rio fez a opção por expressar a sua disposição para a partilha com os mais necessitados destinando o dinheiro que seria gasto com a compra de passagens de um vôo comercial ao programa Fome Zero, do Governo Federal.

Como se inscrever num vôo da FAB

Segundo o site da Força Aérea Brasileira (http://www.fab.mil.br/portal ), para viajar em aeronaves da FAB, em território nacional, por meio de inscrição no Correio Aéreo Nacional (CAN), é necessário apenas que o cidadão brasileiro se dirija ao posto do CAN de sua cidade, informe para onde deseja viajar e dê o seu nome para ser incluído na fila de espera. O serviço não é apenas para pessoas que exercem cargos públicos ou para os militares e seus familiares, como muitos imaginam. A FAB garante que não há discriminação quanto a profissão, naturalidade ou credo religioso dos passageiros inscritos. A viagem está condicionada apenas à disponibilidade de vagas e de aeronave com destino ao lugar requerido. Porém, a aeronave não possui o conforto de um avião comercial e nem serviço de bordo.

Os interessados devem ligar para 2138-6619 e 2138-6620 para obter mais informações.

Mil Sweetkisses,
2 Comentários
Comentários

2 comentários:

  1. Muito boa sua colocação em relação a mídia

    ResponderExcluir
  2. Gosto bastante de ler seus posts, tentei anteriormente deixar alguns comentários, mas não sei o motivo pelo qual não conseguia, rs.
    Bom encontrei seu blog no de uma grande amiga, a Tânia.
    Fique com Deus

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados