Caso alguma imagem do blog não esteja aparecendo, por favor, avise nos comentários da postagem em questão!

24/05/2011

Poema para o matemático


 
Quem vos fala é sua musa,
Sua eterna hipotenusa,
Calcule o que vou lhe falar
Meu coração não vai errar:

Para mim, você é ímpar,
Como ti não há =
> o meu amor
Não há numero Natural.

< a minha tristeza,
não existe número negativo
Poderia dividir toda minha vida
Só para somar contigo

Seu amor é uma incógnita
Vou fazer uma equação
Para poder enxergar + fundo
O conjunto do seu coração

Some toda sua beleza,
com o dobro do seu estilo
Continuará sempre perfeito,
mesmo que subtraia por um número infinito

Mergulhe na minha matemática,
Ache a área da minha paixão,
O "x" do meu desejo
e a raiz cúbica do meu coração!

Sei todos os ângulos da tua vida
Sei + de você que qualquer 1
Efetue a minha vida,
Mas mesmo que a divida
Para outros não ficará resto algum!

P.S.: Quanta doidera, não é? Fiz esse poema na sétima série!

Mil Sweetkisses,
3 Comentários
Comentários

3 comentários:

  1. Eu lembro que esse poema estava em caderno mega grosso que você mostrou no primeiro ou segundo ano de normal, minha memória é lenta mais funciona. é muito Mega esse poema Bjão com sabor de chocolate.

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh... fofinho, eu gosto de poemas com rima, conheço gente que detestaaaaa... eu particularmente gosto, lembro-me que no quinto ano, eu escrevi um poema tão bobo para um menino, que sinto vergonha ate hoje, mas vc escreveu bem, não tem nada de bobinho como o meu... rsrsrsrsrs...
    Continuar lendo...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Posts relacionados